Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Marcelo Belinati salientou a relevância de vários projetos do Executivo aprovados e a evolução das políticas públicas na cidade

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, esteve presente ontem (20) à tarde na 4ª Sessão Extraordinária da Câmara Municipal, última atividade oficial prevista para 2023 no Legislativo. Convocada pelo próprio prefeito, a sessão de encerramento do ano teve a votação de projetos elaborados pelo Executivo, além falas livres abertas aos vereadores da atual composição da Casa.

Durante a reunião, os vereadores votaram em redação final seis projetos de lei (PLs), incluindo a Lei Orçamentária Anual de 2023, o projeto que trata da fiscalização do parcelamento do solo na zona rural e o projeto que concede desconto de 50% no Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Após a aprovação, as propostas seguem para o prefeito para sanção. Mais detalhes sobre as votações podem ser conferidos aqui.

Em seu momento de manifestação, o prefeito cumprimentou e agradeceu a todos os vereadores, servidores, assessores e funcionários da Câmara de Londrina, ressaltando que 2023 foi um ano de alta produtividade e projetos importantes aprovados em prol da cidade, contemplando diferentes segmentos. Dentre as iniciativas destacadas, ele falou sobre o desafio do Executivo colocar em pauta e aprovar a regularização fundiária na região rural, frisando que o assunto inicialmente gerou grande polêmica e poucas pessoas eram favoráveis. “Essa questão das chácaras nas áreas rurais era um problema difícil sobre o qual ninguém queria mexer ou falar, mas foi necessário insistir e mostrar que existem pessoas que não possuem água nem luz, por conta de determinações repassadas à Sanepar e à Copel, e fomos atrás. Montamos um grupo para iniciar o projeto que possibilita regularizar as propriedades, o que não significa que estas já estejam regularizadas, então será agora um processo gradativo que será benéfico a muitas famílias. Agradeço à Câmara por ter aprovado essa proposta e tantas outras”, salientou.

Outros aspectos citados pelo prefeito foram a evolução do município em diversas frentes, destacando a atração de indústrias e empresas para a cidade, a geração de empregos e renda, bem como o fortalecimento da economia local. “Esse movimento de captação de grandes empresas e investimentos precisa ser valorizado, pois muita gente ainda fala que Londrina não trazia mais indústrias, e vemos que agora elas não param de chegar. Recentemente, a J. Macêdo apresentou seu novo complexo industrial aqui e colocará mais de R$ 600 milhões nessa realização. A Tata TCS, gigante global em TI, vem crescendo e se consolidando, está com mais de 1.600 vagas de emprego. A Atlas Schindler migrou de São Paulo para Londrina seu centro administrativo, com mais de 1 mil funcionários, e vai construir um centro de pesquisa aqui, um prédio enorme para testar elevadores, com mais cerca de 300 funcionários. Já o Magazine Luiza trouxe para cá o maior centro de distribuição da empresa no país, trabalhando com E-commerce e outras áreas. O Grupo Muffato, um dos maiores de mercados do Brasil, vem se expandindo aqui e trazendo investimentos relevantes”, contextualizou.

Belinati ainda mencionou a Prefeitura de Londrina entre as mais transparentes do Brasil, conforme índices recentes da Controladoria-Geral da União (CGU), o equilíbrio financeiro e as inúmeras obras viárias e estruturais espalhadas pela cidade. “Estamos conseguindo aprimorar as políticas públicas em todos os setores, evoluímos na educação, saúde, defesa social, assistência social, emprego e renda, obras públicas, entre tantas outras áreas. É necessário caminharmos juntos pelo bem de Londrina, e a Câmara tem pessoas muito comprometidas com essa causa. Às vezes nós divergimos, o que é natural e salutar para o debate e exercício político, mas o mais importante é podermos convergir na linha de pensamento na maior parte das ocasiões de pautas que estão ajudando Londrina a evoluir. Temos a confiança da população e continuaremos trabalhando forte em 2024”, acrescentou.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Londrina, Emanoel Gomes, entregar um serviço de melhor qualidade a Londrina passa pelo empenho do Legislativo, trazendo demandas da população para debate. “Essa transição entre Legislativo e Executivo permite que as políticas públicas possam avançar. Tivemos amplas discussões sobre uma série de assuntos pertinentes e vários projetos foram aprovados, entre os 257 projetos de lei protocolados em 2023. Todos os setores do poder legislativo têm um papel fundamental nesse processo, trabalhamos para desempenhar da melhor maneira a nossa função. Não é um desafio fácil, sabemos que teremos mais obstáculos a serem vencidos em 2024″, disse.

Em 2023, foram protocolados 257 projetos de lei na Câmara Municipal, sendo 164 de autoria dos vereadores e outros 93 da Prefeitura de Londrina.

De acordo com o vereador Eduardo Tominaga, líder do Executivo na Câmara, 84 projetos aprovados foram apresentados pelo Executivo. “Temos ainda alguns projetos parados com definições pendentes, mas que sairão no próximo ano. A Casa está cumprindo seus compromissos e contribuindo para destravar nossa cidade. Ressalto o trabalho focado, o entendimento e a confiança atribuída a mim, e também agradeço ao prefeito Marcelo Belinati e à Mesa Executiva da Câmara e todos os vereadores e comissões que estão se desdobrando em suas atuações. Enquanto líder do Executivo, avalio 2023 como um ano de sucesso, produtividade e entrega”, considerou.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.