Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Estudo busca desenvolver plataforma que auxilia no diagnóstico de saúde mental de forma personalizada; Renomado professor italiano, Andrea Cipriani, está a frente da pesquisa

Na manhã de hoje (27), foi realizada a palestra “Psiquiatria de precisão e a individualização de tratamento em saúde mental”, ministrada pelo professor de Psiquiatria na Universidade de Oxoford e diretor do National Institute for Health and Care Research (NIHR), Andrea Cipriani. A apresentação ocorreu na sede da Associação Médica de Londrina, na rua Harry Prochet, 1055. A palestra faz parte das atividades que envolvem uma parceria da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) com a Oxford University, apoiada pela Prefeitura de Londrina.

Além da palestra, essa parceria também propõe o desenvolvimento de estudo científico que busca produzir dados que serão usados no aperfeiçoamento de uma plataforma que auxilia o diagnóstico de saúde mental, a chamada “Petrushka”. O objetivo desta ferramenta é personalizar o tratamento antidepressivo em indivíduos adultos com depressão unipolar. Todo o trabalho será desenvolvido com a participação dos alunos das duas instituições, aplicando as metodologias em pacientes londrinenses.

A Profa. Dra. da PUC-PR e coordenadora do Núcleo de Apoio ao Pesquisador da Associação Médica de Londrina (NAP-AML), Karen Fernandes, colaborou na firmação dessa parceria com a universidade de Oxford e enfatiza a importância da pesquisa. “A possibilidade de você individualizar o tratamento, e também envolver o paciente nessa escolha terapêutica é revolucionário e vai dar uma grande contribuição para a saúde mental, e também como um aprendizado para as escolas de medicina da PUC e da UEL. E que cada vez mais nós possamos trabalhar com tecnologia e desenvolver ferramentas que possam melhorar a assertividades dos médicos”, disse.

O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Alex Canziani, relatou que a Prefeitura de Londrina participou no processo de viabilizar a vinda do Professor Andrea Cipriani a Londrina, que será a única cidade do Brasil a participar do estudo. “É uma honra ter o professor Cipriani em Londrina, ele é uma das maiores autoridades do mundo na questão da psiquiatria, e ser a única cidade do Brasil que vai participar desse estudo é um um orgulho para nós. É muito importante o desenvolvimento dessa pesquisa para o avanço do atendimento em psiquiatria no mundo. Londrina vai representar o Brasil”, afirmou.

O professor Andrea Cipriani, que veio até o Brasil para palestras para os alunos envolvidos no projeto, relatou seu entusiasmo em trabalhar com os profissionais londrinenses e em obter dados relacionados a população brasileira. “Desde que começamos a conversar sobre o sistema Petrushka no Brasil, nós admitimos que o Brasil seria um lugar fantástico para termos pacientes importantes para essa pesquisa. A comunicação sempre foi direta e aberta com as instituições brasileiras, e eu percebi desde muito cedo que a organização possuía muitos residentes, médicos e pesquisadores organizando todo o serviço necessário para aplicar a pesquisa. Então eu tive uma impressão muito positiva. E agora que estou aqui no Brasil percebi que é realmente um ótimo lugar para produzirmos estudos juntos”, explicou.

Também estiveram presentes no evento, como moderadores da mesa, o professor doutor, Marcos Liboni, médico psiquiatra e professor adjunto e coordenador da disciplina de psiquiatria da Escola de Medicina da UEL, e o professor doutor Diego Augusto Nesi Cavicchioli, médico psiquiatra e professor assistente do curso de medicina da UEL.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.