Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em 2023, Banco de Ração distribuiu quase 83 toneladas de ração, que beneficiaram 16.555 animais, sendo 9.939 cães e 6.616 gatos

Na quinta-feira (28), no início da tarde, a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema), realizou a entrega de 750 kg de ração canina à entidade Associação Defensora dos Animais (ADA).

A ação foi conduzida no estacionamento do Parque Municipal Arthur Thomas, pela Diretoria de Bem-Estar Animal (DBEA) da Sema, que gerencia o Banco de Ração do Município. Por parte da ADA, estiveram presentes as voluntárias Cátia Guazzi e Lignalda Silva.

No total, 1,5 tonelada de ração será entregue à organização não governamental (ONG) até o fim de janeiro, e o montante destinado hoje corresponde à metade dessa quantia, cuja entrega foi antecipada pela Sema em vista das necessidades da ADA.

A entidade, que está cadastrada no Banco de Ração, recebeu 12,8 toneladas de ração no decorrer de 2023. No mesmo período, a iniciativa da Prefeitura contemplou 823 famílias em situação de vulnerabilidade, 480 protetores de animais, e mais uma ONG além da ADA. Ao todo, o Município efetuou a doação de quase 83 toneladas de ração, que beneficiaram 16.555 animais, sendo 9.939 cães e 6.616 gatos.

Conforme a diretora de Bem-Estar Animal da Sema, Esther Romero Jandre, cada beneficiário do Banco de Ração foi contemplado com três entregas neste ano, contra duas em 2022.

“Todos os beneficiários do programa foram convocados para as entregas, e somente não receberam a ração os que não compareceram às ações, por isso reforçamos a importância de manter o cadastro atualizado. Uma das nossas metas para 2024 é realizar mais entregas de ração para gatos, pois em 2023 contemplamos cada beneficiário somente duas vezes. Por essa razão, já estamos viabilizando a compra de mais ração felina”, disse.

Como se inscrever no Banco de Ração – Para se inscrever no programa, é preciso preencher o formulário disponível no site da Sema (clique aqui para acessar). Quem não tem acesso à internet deve se dirigir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo, para fornecer suas informações e efetuar o cadastro com auxílio das equipes da Assistência Social.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.