Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Evento da Sema para conscientização sobre cuidados com animais terá comida de festa junina, adoção responsável, desfile pet e show gratuito no aterro do Lago Igapó

A Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) promove em Londrina, neste sábado (16), a primeira edição do Dia D pela Causa Animal. Com o objetivo de conscientizar a população sobre os cuidados com os animais, a iniciativa contará com atrações diversas, incluindo espaço para adoção responsável, apresentação musical da Orquestra de Câmara Solistas de Londrina, desfile de pets, barraquinhas com comidas de festa junina, entre outras. O evento será no Aterro do Lago Igapó e está programado para ocorrer das 13h às 17h30.

A iniciativa é desenvolvida em parceria com o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (Comupda) e Organizações Não-Governamentais (ONGs) que trabalham pela causa animal, como a Associação Defensora dos Animais Londrina (ADA) e a SOS Vida Animal.

Segundo a pedagoga da Sema, Luciana Monteiro Leite, o Dia D pela Causa Animal visa unir a população e instituições pelo bem-estar dos animais e combate aos maus-tratos. “Teremos palestra ministrada por veterinários da Sema e da Secretaria Municipal de Saúde sobre temas como a importância da castração e os cuidados com a tosa e higiene”, explicou. “A palestra, marcada para as 15h, será bastante interativa, com perguntas e participação do público”, acrescentou.

Com clima de festa junina, o Dia D pela Causa Animal terá barraquinhas de pintura de rosto para as crianças e de comidas e bebidas típicas da festa, que serão administradas pela ADA. “Todos os ganhos serão revertidos para a ONG”, informou a pedagoga da Sema.

Haverá também sorteios ao longo de todo o evento, com premiações em bolos, produtos cosméticos, horários no salão de cabeleireiro e roupinhas para pet, além do Desfile do Pet Caipira. Os animais que vão participar do desfile, marcado para as 16h, já foram inscritos pelos donos com antecedência, e devem animar o evento vestidos em roupinhas de festa junina.

De acordo com o gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Lyon Martinez, o evento surgiu pela necessidade de reunir o maior número possível de pessoas em um mesmo espaço para tratar sobre a causa animal. “O Dia D partiu de uma ideia da Luciana (pedagoga da Sema)”, contou. Martinez é também presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (Comupda), e disse que a demanda por uma maior articulação entre o poder público, as ONGs e instituições que defendem o bem-estar animal e a população já existia entre os veterinários da Sema e da Saúde, que ministrarão a palestra das
15h.

“Já avançamos muito nos últimos anos, porém a causa animal ainda é algo muito novo”, frisou Martinez. Em Londrina, a Lei n° 12.992, de 20 de dezembro de 2019, estabelece as punições legais para aqueles que cometem maus-tratos contra animais. Porém, segundo Martinez, muitas pessoas ainda não sabem quais são todas as ações que podem ser classificadas como maus-tratos. “Vejo muitas pessoas cometendo crime de maus-tratos e ferindo a lei sem saber o que está fazendo”, ressaltou.

Ações como deixar animais em locais com temperaturas muito extremas, sem luminosidade ou higiene são alguns exemplos de maus-tratos que podem ser punidos por lei. “Por isso, a importância de trazer algo tão grandioso, mostrar que nossos animais são seres que sentem dor, amor, carinho, e que precisam de atenção como nós”, afirmou Martinez.

Adoção

Durante o evento, haverá também cães e gatos disponíveis para adoção, resgatados pela ONG SOS Vida Animal. A presidente da instituição, Mônica Maroca, comentou sobre os benefícios da adoção responsável. “A pessoa certamente receberá um grande amigo”, garantiu. “É um amor incondicional que os animais tem para com os humanos, e é lindo quando uma pessoa sabe ouvir o que eles querem ‘dizer’”, incentivou.

Segundo Maroca, os animais são beneficiados e agraciados com a mudança de vida que só uma adoção proporciona. Ela ressaltou que a adoção responsável não beneficia somente ao animal, mas que há um ganho para a sociedade. “Quanto menos cães e gatos nascendo no abandono, menores são os riscos de acidentes e
da propagação de zoonoses (doenças transmitidas entre animais e pessoas)”, afirmou.

Maroca ainda destacou alguns dos requisitos necessários para adotar um animal da ONG. “No termo de responsabilidade, precisamos de documentos pessoais, comprovantes de endereço, redes sociais (se tiver), contato telefônico, e é preciso também que duas testemunhas assinem. É importante também que o dono tenha condições financeiras de cuidar do animal, além de espaço adequado para mantê-lo, para evitar que os abandonos se repitam. Todos os cuidados são para garantir que os animais sejam adotados por tutores
responsáveis, uma vez que muitos deles já passaram por situações difíceis”, salientou.

Os animais são todos retirados de condições de total abandono ou maus-tratos para que tenham uma vida feliz, através do adotante. Maroca contou que muitos dos animais são encontrados em matagais, bueiros, vagando nas ruas ou em quintais onde sofreram maus-tratos dos donos anteriores.

Cães e gatos acima de cinco meses já são doados castrados. “Para filhotes com menos de cinco meses, o adotante deve assinar um termo se comprometendo a castrar na idade certa”, avisou Maroca. A ONG indicará clínicas que fazem o procedimento com valor acessível, para incentivar a adoção dos animais. Todos os animais já são doados vermifugados e vacinados. A importância da castração está também em diminuir o número de animais abandonados. Temos o objetivo de castrar muitos bichinhos, para que menos animais sofram com fome, sede, aprisionados em correntes ou passando frio e calor”, exemplificou.

Além daqueles que estarão no evento, os animais da SOS Vida Animal podem ser encontrados nas campanhas de adoção, com datas e locais que são sempre anunciados com antecedência por meio das redes sociais (Facebook e Instagram) da ONG. A instituição cuida de 105 gatos e 68 cães que já estão disponíveis para
adoção responsável.

Programação Musical

A tarde contará também com a presença do trio de violão, violino e contrabaixo da Orquestra de Câmara Solistas de Londrina. O trio apresentará um show gratuito às 14h para o público do evento, com músicas do repertório popular brasileiro. No violão, estará o músico Natanael Fonseca, Múcio Lobato no violino e Jorge Luiz Silva no contrabaixo.

O grupo, que está entre os mais conceituados do país, é dirigido por Evgueni Ratchev, e já realizou mais de 450 concertos, além de ter participado de festivais de música, circuitos nacionais e estaduais. O trio já gravou 7 álbuns e já recebeu premiações nacionais, e tem o objetivo de democratizar o acesso à música brasileira erudita, apresentando-a a novos públicos.

Débora Mantovani/NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.