Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Projeto ganhou força com a nova legislação de atenção à saúde psicológica e mental para mulheres durante o pré-natal e pós-parto

Um projeto do curso de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Câmpus Londrina oferece atendimento gratuito para gestantes durante o pré-natal e mulheres no pós-parto. O objetivo é oferecer espaços de escuta, partilha e ampliar a rede de apoio para estas mulheres conversarem sobre suas emoções e saúde mental na gestação. O projeto, que começou por iniciativa de pesquisadores da Universidade, ganhou força com a aprovação da Lei 14.721 de 2023, que amplia a assistência à mulher do pré-natal e ao puerpério.

Sancionada no dia 9 de novembro, a lei garante às mulheres grávidas acompanhamento psicológico desde o pré-natal até logo após o nascimento do bebê. Também estabelece o desenvolvimento de atividades de educação e conscientização a respeito da saúde mental da mulher, no período da gravidez e pós-parto, em todos os estabelecimentos de atenção à saúde de gestantes, sejam públicos ou privados.

A nova legislação tem como objetivo prevenir e tratar eventuais danos à saúde mental neste período específico de vida. Lembrando que, segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os sintomas de depressão impactam 26,3% das mulheres brasileiras no período de 6 a 18 meses após o parto, ou seja, uma em cada quatro mulheres tem uma tendência a ter uma depressão pós-parto. Há diversos fatores associados à depressão pós-parto e que são potencializadores de crise.

A iniciativa da PUCPR Londrina começou em abril e se tornou um projeto permanente. “Logo, se conseguirmos identificar e trabalhar essas questões antecipadamente, a chance de a mulher desenvolver uma depressão é consideravelmente menor. Além disso, a chance de desenvolver outros tipos de doenças no âmbito da saúde mental também diminui consideravelmente”, enfatiza Karen Nakaya, professora do curso de Psicologia da PUCPR Londrina.

A professora acrescenta que, quando a mulher tem um espaço de acolhimento e de escuta para falar das suas vivências, das suas angústias, é possível minimizar de forma considerável esse sofrimento psíquico. O cuidado integral à mulher também vai promover uma vinculação positiva com o bebê, permitindo assim uma relação mais sólida e afetiva. A medida também representa um fortalecimento importante do olhar integral e da avaliação cuidadosa da relação emocional das gestantes puérperas. “Os efeitos serão muito valiosos para a saúde mental da mulher, para a construção de uma vinculação mãe-bebê e para a construção de um vínculo afetivo familiar. É uma lei de extrema importância que dialoga diretamente com o Código de Ética Profissional do Psicólogo e vai trazer resultados positivos para a sociedade como um todo”, reforça.

O atendimento pré-natal psicológico da PUCPR Londrina é gratuito e acontece em grupos de grávidas com até 30 semanas de gestação e suas famílias, oferecendo suporte emocional, informacional e instrucional. Os encontros são quinzenais sempre no Núcleo de Práticas Psicológicas da Universidade. As inscrições para 2024 já estão abertas e as vagas são limitadas. Informações pelo telefone (43) 3372-6060 - Núcleo de Práticas Psicológicas da PUCPR Londrina. Pré-inscrição pelo e-mail: karen.mayumi@pucpr.br

Juliana Fontanella da Cunha/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.