Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

“Quinta-feira (01) ficará marcada na história de Londrina como um dia de grande conquista. Após muitos anos lutando pela construção do Terminal Metropolitano de Londrina, o projeto finalmente avançou com a conclusão da compra do terreno”, afirmou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD).

Ele esteve ao lado do governador Ratinho Junior, do prefeito Marcelo Belinati, de secretários estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças na manhã de hoje, na cidade de Londrina, no local onde será construído o novo terminal para o anúncio da compra do espaço, um antigo barracão da Companhia Intercontinental de café, bem ao lado do Terminal Central.   O espaço tem 12 mil metros quadrados e o investimento é de R$ 19 milhões, através da Agência de Assuntos Metropolitanos (Amep).

Cerca de 50 mil pessoas que moram nas cidades vizinhas, entre elas Cambé, Ibiporã, Rolândia e Jataizinho utilizam o espaço que hoje é na avenida conhecida como Leste-Oeste, com pontos de ônibus simples, expondo os usuários ao tempo.

“Desde quando era repórter na TV já cobrava o investimento em um terminal que garantisse conforto aos usuários. Desde que assumi o mandato como deputado estadual, em 2015, comecei essa batalha. Não foi fácil achar e comprar um terreno que fosse ideal para integrar os dois terminais. Mas agora esta demanda começa a ser atendida garantindo o conforto que os usuários do transporte coletivo merecem. O objetivo do Governo é, até o final deste ano concluir os projetos e iniciar a obra”, reforçou o deputado Cobra Repórter.

O próximo passo é a contratação do Estudo de Concepção, que inclui levantamento topográfico, ensaios geotécnicos, estudos de tráfego, diagnóstico da necessidade e estudo de viabilidade, além de estudo de soluções de arquitetura e engenharia e plano de implantação. Paralelamente, também será contratado o anteprojeto, composto pelo prognóstico de demolição, terraplanagem, fundação, drenagem, estrutura, arquitetura, elétrica, pavimentação, paisagismo e sinalização.  Com início previsto para 2024, a obra deve ser entregue à população até 2026.

Meire Bicudo e Veruska Barison/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.