Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os quadros, da artista Eda Cavaleri, ficarão no saguão de entrada da sede da Prefeitura de Londrina, no Centro Cívico

Amanhã (14), a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) irá promover a exposição Retratos Realistas da Maternidade, que ficará montada para exibição no saguão de entrada da sede administrativa da Prefeitura de Londrina, localizada na avenida Duque de Caxias, 635, Centro Cívico. O público poderá conhecer os trabalhos somente neste dia, das 9h às 17h. Ficarão à mostra oito obras da retratista realista Eda Cavaleri.

A mostra faz parte da programação do mês das mães e, de acordo com a psicóloga e diretora de Empreendedorismo e Ações, da SMPM, Lisnéia Rampazzo, o objetivo da exposição é unir arte e cultura. “A gente acha importante colocar na programação a questão cultural e a maternidade, representada de uma maneira tão sensível por uma artista mulher. Eu acredito que é bem significativo”, destacou.

Rampazzo acrescentou sobre a importância de trazer o tema e a representatividade da maternidade. “A gente pensou estrategicamente na Prefeitura pelo fluxo de pessoas e na questão da representatividade da mulher grávida, a mulher amamentando em forma de retratos. É também uma forma de quebrar estigmas de que a mulher não pode se expor, que a maternidade não pode ter uma beleza, expor essa feminilidade. Então, eu acho que a mostra também ajuda a levar uma reflexão sobre mulheres reais e suas vivências”, finalizou.

A autora das obras, Eda Cavaleri, trabalha com arte desde 2019 e começou fazendo pinturas com tinta acrílica, mas logo depois se especializou em desenhos realistas em lápis grafite, estilo de arte que estará trazendo para a exposição Retratos Realistas da Maternidade. “O realismo traz a essência da pessoa, os mínimos detalhes. É um trabalho de observação que eu faço à mão, eu olho a foto da pessoa e transfiro para o papel. Eu estou sempre retratando, sou uma retratista realista”, explicou.

Alguns dos quadros que Eda fez que serão expostos são de sua própria família, incluindo as duas filhas e a mãe. “É basicamente uma exposição familiar. E para mim, como mãe, o tema sobre maternidade é muito importante. A mãe é o porto seguro da casa, é a mãe que educa, é a mãe que dá a base, é a mãe que sustenta. Não é só a amamentação, mas ela sustenta a casa como um todo, porque trazer uma pessoa ao mundo é fácil, qualquer um traz, mas educar, criar com amor, isso é papel de mãe, mãe de verdade”, disse.

Rebeca Vernillo/NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.