Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O novo chefe, subtenente Ferreira, visitou o prefeito Marcelo Belinati, acompanhado do subtenente Martins que deixa o comando da instituição em Londrina

O Tiro de Guerra (TG) de Londrina tem um novo chefe de instrução. Assume o cargo o subtenente André Marinho Ferreira, que veio de Santa Maria (RS), no lugar do subtenente Leonardo Martins Rodrigues, que vai para Brasília (DF). Ontem (29), eles estiveram na Prefeitura visitando o prefeito Marcelo Belinati. A nomeação é válida por dois anos, podendo ser prorrogada por mais um ano.

O prefeito agradeceu o trabalho realizado pelo subtenente Martins em Londrina, e deu boas-vidas e desejou sucesso ao novo chefe de instrução, o subtenente Ferreira. “O Tiro de Guerra é uma instituição muito importante, que forma muitos jovens anualmente, e dá a eles um encaminhamento. Fica aqui a minha gratidão ao serviço militar brasileiro”, afirmou.

O novo chefe do TG de Londrina afirmou que seu objetivo principal é trabalhar em prol dos jovens que entram instituição, pois anualmente 200 jovens se matriculam no Tiro de Guerra de Londrina. “Nossa intenção é contribuir com a sociedade brasileira e formar um cidadão que retorne para a comunidade trabalhando, estudando, contribuindo”, disse.

O subtenente Ferreira também afirmou que um dos seus objetivos é manter a parceria com a Prefeitura de Londrina, por meio da renovação do acordo de cooperação. “Vamos, também, acompanhar a readequação do TG, pois vai haver uma mudança importante na estruturação, nos prédios e nas benfeitorias que pertencem à Prefeitura. Estou muito grato de estar em Londrina, achei os londrinenses muito hospitaleiros, educados e amigáveis, e isso não se encontra em qualquer lugar”, ressaltou.

O subtenente Leonardo Martins Rodrigues, que está indo para o Quartel General de Brasília, enfatizou que Londrina lhe trouxe uma das melhores experiências de sua carreira militar. “Fui instrutor do Tiro de Guerra por um ano e instrutor e chefe de instrução no meu segundo ano. Chefiar o Tiro de Guerra não é fácil para quem vem de fora, mas com o apoio da Prefeitura e dos entes federados, dos vereadores e deputados, conseguimos executar o serviço com maestria. Formamos os nossos 200 atiradores, que voltaram para suas famílias com a mentalidade produtiva. Esta foi a nossa contribuição para a cidade. Vir para Londrina foi um grande presente”, apontou.

Martins também desejou muito sucesso ao ano novo chefe do TG de Londrina. “A assinatura do acordo de cooperação com a Prefeitura será na gestão do subtenente Ferreira, agora no final do ano, bem com a execução do projeto de readaptação do TG. Ele está com estes dois projetos no início da sua gestão, e desejo todo o sucesso do mundo”, relatou.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.