Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Segundo pesquisa preliminar, elaborada pelo NuPEA da UTFPR, cada um real gasto na decoração natalina pode repercutir em R$9,25 para a economia da cidade

Um levantamento preliminar, elaborado com dados da primeira semana de dezembro, revela que cada R$1 aplicado pela Prefeitura de Londrina na decoração natalina tem o potencial de induzir um fluxo financeiro de R$ 9,25 na economia da cidade. Para chegar a esse resultado, o Núcleo de Pesquisas Econômicas Aplicadas (NuPEA) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) Campus Londrina elaborou uma pesquisa e entrevistou os visitantes que estavam no Lago Igapó para prestigiar a decoração de Natal.

Desde 2019, a Prefeitura de Londrina realiza decorações especiais para festejar o Natal e o Ano Novo. O trabalho, coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel) em parceria com demais secretarias, órgãos municipais e entidades da sociedade civil, é sucesso de público todos os anos.

Para 2023, foram destinados cerca de R$ 4 milhões, para decorar e iluminar não só o Lago Igapó II, mas também o Lago Cabrinha, Lagoa Dourada, Calçadão, rotatórias e praças, prédio da Prefeitura e da Câmara Municipal. As atrações também serão levadas aos distritos Warta, Maravilha, Irerê, Paiquerê, Guaravera e Lerroville; além da Catedral, alamedas Miguel Blasi e Manoel Ribas, trechos da avenida Saul Elkind e das ruas Sergipe e Benjamin Constant.

O ápice da decoração é a árvore montada no Lago Igapó, um dos principais espaços públicos da cidade. Com acesso liberado ao público desde a noite de 30 de novembro, a passarela que interliga duas margens do Lago Igapó registrou, até 10 de dezembro, uma média de 2.374 visitantes por dia. Para a projeção da pesquisa, foi apurado que, a cada visitante que fez uso da passarela, outro declarou que não a utilizou.

A pesquisa indicou, ainda, a origem dos visitantes, sendo a maioria de Londrina e moradores da região sul; o meio de deslocamento, em que 90% utiliza carro próprio; e um gasto médio de R$ 35,13 por visitante, entre outras informações.

Aplicando o efeito multiplicado de gastos à movimentação financeira dos gastos das famílias, apurou-se o quanto cada Real investido pela Prefeitura na decoração natalina de 2023 tem potencial de movimentar financeiramente em 9,25 vezes a economia da cidade. O estudo ainda cita que, por não avaliar os demais pontos da cidade que também recebem visitantes pela decoração, bem como o gasto das pessoas que não foram conferir as atrações de Natal, o resultado pode estar subdimensionado.

Em relação à arrecadação de tributos, ao considerar exclusivamente o ISS – Imposto Sobre Serviços, o retorno ao Município pode chegar ao montante de R$ 1.508.510,42. Isso significa que, somente com este potencial arrecadatório, é possível recuperar 46,3% do valor investido.

Segundo o coordenador do NuPEA e professor de Economia na UTFPR Londrina, Marcos Rambalducci, além de ser um período de festividades e celebrações religiosas, o final do ano representa, também, uma notável oportunidade para impulsionar vigorosamente a economia local. “Diversas cidades ao redor do mundo, líderes e empreendedores têm percebido a temporada de Natal como um catalisador econômico, investindo não apenas em decorações deslumbrantes, mas também na criação de eventos que atraem visitantes e fomentam negócios locais. Em muitas cidades que não possuem atrações naturais, utilizam o expediente da decoração, do comércio de época e de eventos e festivais como um atrator de turistas e fomentador da economia local”, afirmou.

Rambalducci, que é economista e doutor em Administração, complementou que Londrina adotou essa visão nos últimos anos, compreendendo que a atmosfera festiva não é apenas uma expressão cultural, mas uma estratégia consciente para dinamizar a economia da cidade. “Esse levantamento, que está sendo realizado pelo NuPEA, da UTFPR Campus Londrina, aponta que cada real investido na decoração de Natal proporciona um retorno de R$ 9,25 reais. A pesquisa, que considera o período de 30 de novembro a 6 de janeiro, mostra que a movimentação financeira na cidade, motivada pela visitação aos logradouros que receberam a decoração de Natal, ultrapassará os 30 milhões de reais. Considerando que o investimento é quase 10 vezes inferior a este valor, não resta dúvidas que não se trata de gastos e sim de investimentos”, ressaltou.

E o presidente da Codel, Alex Canziani, destacou que a pesquisa, ainda que preliminar, reforça o que a Prefeitura já vem apurando nos últimos anos, isto é, a importância do Natal para a geração de empregos, renda e novas oportunidades para a cidade. E o último balanço, divulgado em março deste ano sobre a movimentação financeira do Natal 2022, indicou um aumento de 14,25% na arrecadação MUNICIPAL, somando R$ 16.046.421,02 em ICMS, ISS e FPM.

“Essa informação apurada pela pesquisa da UTFPR é muito positiva, até porque se trata de uma instituição muito renomada e o professor Rambalducci, sem dúvida, é um grande pesquisador. Isso nos estimula cada vez mais a continuar com essa ação que é muito positiva para a imagem da cidade, que leva o nome de Londrina para o Brasil e para o mundo, e também repercute na geração de empregos e renda para a população”, finalizou Canziani.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.