Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
OPINIÃO* 23/07/2022  07h22

Dia mundial dos avós

Neste domingo, 24 de julho de 2022, comemoramos o II Dia Mundial dos Avós. Tal festividade foi instituída pelo papa Francisco, pois, neste mês, no dia 26 de julho, a Igreja celebra São Joaquim e Sant'ana, pais de Maria e avós de Jesus.

Quando pensamos nos avós, normalmente imaginamos pessoas de idade avançada, aposentadas, experientes na vida. Lembramos também das dificuldades em que vivem, a saúde frágil, devido aos anos que passaram, pois a vitalidade é menor. Mas é inegável o quanto contribuem com sua experiência de vida.

Todas as pessoas merecem nosso respeito, merecem vida, aliás, Deus é o Deus da vida, e assim a Igreja defende a vida desde o ventre materno até o seu término natural. Basta pensarmos em quantas instituições que cuidam de crianças, jovens, adultos e idosos. Todos merecem viver e morrer dignamente.

Na Sagrada Escritura, Deus se revela como Pai, desde o Antigo Testamento Ele indica o caminho de amor e respeito ao semelhante. De maneira especial, podemos perceber que Deus não desprezou as pessoas de idade avançada. Vejamos: Ele contou com Abrão para uma missão, embora estivesse quase no final de sua vida (Gn 12,4). Abrão que se tornou Abraão foi ousado em deixar suas estruturas e lançar-se na fé ao ir para outra terra que desconhecia.

No livro de Macabeus, um ancião (2 Mac 6,18), Eleazar, embora pressionado a negar a fé, deu um grande testemunho ao preferir a morte do que negar a Deus. Sabia que seu testemunho seria importante para os outros (2 Mac 6,18).

Os avós de Jesus e pais de Maria, Joaquim e Ana, segundo a tradição, eram de idade avançada e não poderiam ter filhos, mas o Senhor lhes concedeu a graça de gerar Maria. A árvore boa se conhece pelos bons frutos? Pois, se Maria foi escolhida para gerar o Cristo, como deveriam ser seus pais? Bondade se ensina, bondade se vê e se imita, a bondade de Maria com certeza foi aprendida com seus pais. 

Temos ainda mais dois exemplos de idosos que podemos destacar na Bíblia, os profetas Simeão e Ana. Ambos estavam no templo quando viram a promessa, Jesus, que fora apresentado por seus pais, Maria e José. Os dois são referências de fé, perseverança e ainda de anunciadores da Boa Notícia, pois assim fez Ana ao ver Jesus (Lc 2,38).

Há alguma dúvida de que Deus conta com os idosos? Que os idosos podem e são sinais de Deus para nós?

Neste ano, o tema do II Dia mundial dos Avós é “Dão fruto mesmo na velhice” (Sl 92, 15). Olhemos para os bons exemplos, vejamos quantos frutos nossos antepassados deram, quanta coisa boa colhemos hoje graças a misericórdia de Deus, primeiramente, e graças também a ousadia, fé, fidelidade e o anúncio da verdade dos nossos avós. 

Um dia chegará a nossa vez, seremos idosos ou avós, e que herança transmitiremos? Os santos não se tornaram santos por causa de um ato heróico, mas por toda uma trajetória de vida. 

Nossos idosos e avós merecem nosso respeito, cuidado e nossa admiração. Que possamos refletir: respeito se pede, mas também se vive, amor se recebe, mas também se doa!

Padre Marcio Prado, natural de São José dos Campos (SP), é sacerdote da Comunidade Canção Nova e autor dos livros “Entender e viver o Ano da Misericórdia” e “Via-sacra do Santuário do Pai das Misericórdias”, pela editora Canção Nova - Instagram: @padremarciocn

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.