Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Segundo levantamento, 5.692 estabelecimentos do setor são pequenos negócios, no Paraná 

O segmento de farmácias continua em expansão no Brasil. De acordo com levantamento feito pelo Sebrae, a partir de dados da Receita Federal, em todo o País, são 122 mil farmácias. Somente no Paraná, são 7.253 estabelecimentos, sendo que 78% são micro e pequenas empresas.

Ainda segundo a pesquisa, somente no primeiro semestre deste ano, foram abertas 169 farmácias, sendo 63% delas pequenos negócios.

Crescimento e ascensão

O diagnóstico também aponta que o maior crescimento de abertura de lojas do ramo ocorreu durante a pandemia do coronavírus. No primeiro semestre de 2020, início da Covid-19, foram abertas 204 farmácias, contra 176 no mesmo período de 2021.

A consultora do Sebrae/PR, Liciana Pedroso, diz que, para se diferenciar nesse mercado, os pequenos negócios devem se atentar para a escolha do ponto. Uma das estratégias é buscar bairros ou regiões ainda não supridos por esse tipo de serviço.

Para se destacar e competir com as grandes redes, as micro e pequenas empresas do setor podem ofertar aos clientes serviços diferenciados, como o rol de testes e exames autorizados por resolução da Anvisa, que acaba de entrar em vigor.

“É importante focar em um atendimento mais próximo, buscar criar vínculo de relacionamento com o cliente, oferecer opções de pagamento e investir em um bom sistema de gestão, já que as farmácias trabalham com muitos produtos tabelados”, orienta.

Liciana aponta ainda que é interessante incluir no portfólio um mix de produtos atrativo, como cosméticos e linha para bebês, além de realizar o gerenciamento adequado do estoque de medicamentos, para evitar perdas com itens vencidos.

Para apoiar essas empresas, o Sebrae/PR disponibiliza soluções de gestão em seu portfólio, voltado para melhorar a performance dos pequenos negócios.

“Podemos ajudar esses empresários com o controle financeiro, relacionamento com o cliente, marketing, melhoria do atendimento, e até com um bom plano de recursos humanos, para reter as pessoas. Por meio do Sebraetec, as farmácias podem receber subsídio para fazer as regulamentações necessárias para o funcionamento do negócio, organizar o processo produtivo e até construir a marca para ganhar visibilidade no mercado”, cita.

No Brasil, as cidades que mais abriram novas farmácias (micro e pequenas empresas) neste início de ano foram Rio de Janeiro (173), São Paulo (111) e Brasília (96).  Já em relação à quantidade geral de estabelecimentos ativos, São Paulo é o primeiro no ranking, com 4,5 mil unidades, seguido por Rio de Janeiro (3,6 mil) e Brasília (2,1 mil).

A capital paranaense também está no ranking. Curitiba é a sétima maior cidade brasileira considerando o número de farmácias, com total de 1.216 negócios, sendo 609 microempresas, 155 empresas de pequeno porte e 452 de outros portes.

Asimp/Sebrae Paraná

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.