Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na ocasião, foi apresentado aos participantes um vídeo da presidente do Conselho de Ações Solidárias e Voluntariado da Assembleia, Rose Traiano, coordenadora da ação.

O encontro ocorreu ao longo de toda sexta-feira (2), no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Londrina

A campanha Tampinha Paraná está ganhando o Estado e as arrecadações das tampinhas plásticas já começaram. Durante o seminário “Feliz Cidade dos Idosos”, organizado pela Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da Assembleia, presidida pelo deputado Cobra Repórter (PSD), caixa coletoras foram colocadas para que os participantes pudessem fazer as suas doações. O evento reuniu diversas lideranças e cidadãos de Londrina e região para debater políticas públicas para os idosos.

Durante o evento, um vídeo da presidente do Conselho de Ações Solidárias e Voluntariado da Assembleia, Rose Traiano, que está coordenado à campanha, foi apresentado. Nele, ela falou sobre a campanha e destacou que a ação tem cunho ambiental e social. “Depois do sucesso da primeira campanha, decidimos expandir o projeto que tem o propósito de ajudar instituições que atendem idosos em situação de vulnerabilidade social em todo o Estado”, disse ao explicar que objetivo é arrecadar tampinhas que serão doadas para intuições de caridade. “Juntos podemos fazer a diferença. Promovendo uma sociedade, mais justa, igualitária e inclusiva”, afirmou.

O deputado Cobra Repórter (PSD), que preside a Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da Assembleia, disse que a campanha une solidariedade e sustentabilidade e merece a adesão de todos. “A importante campanha está sendo promovida pelo Conselho de Ações Solidárias da Assembleia, coordenado com muita eficiência pela primeira-dama, Rose Traiano. A campanha foi um grande sucesso na Casa de Leis e foi ampliada para outras cidades do nosso estado. Londrina não ficou de fora e, no seminário Feliz Cidade dos Idosos, que organizei, a campanha Tampinha Paraná esteve presente”, destacou.

O deputado contou que recebeu o pedido de diversos profissionais da educação para que fossem implantados coletores de arrecadação de tampinhas nas escolas e universidades, para que estudantes, professores e demais servidores também pudessem realizar as doações. Diante disso, ele apresentou um requerimento solicitando a implantação destes coletores nas instituições de ensino estaduais e municipais também.

Para participar e ser parceiro da Assembleia nessa ação de solidariedade e sustentabilidade, as entidades devem realizar um cadastro via e-mail do Conselho de Ações Solidárias e Voluntariado da Assembleia. (conselhosolidario@assembleia.pr.leg.br).

O que descartar

Funcionários e colaboradores da Assembleia podem continuar depositando as tampinhas em um dos quatro coletores de arrecadação espalhados pela Assembleia.

Além de tampinhas de garrafa pet também podem ser doados outros tipos de tampas plásticas como as usadas na cozinha (margarina, manteiga, requeijão, achocolatado, maionese, ketchup, temperos, leite, leite em pó); na área de serviço (amaciante, sabão líquido, água sanitária, álcool, desinfetante, limpa odores em geral, lustra móveis, detergente); em produtos de higiene (shampoo, condicionador, cremes de tratamento, hidratante, creme dental, acetona, sabonete líquido) e outros como de lenço umedecido, talco, pomadas, remédios, caneta e canetinhas.

ALEP

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.