Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com o maior plano de investimentos de sua história em andamento, a Copel prevê aplicar na região Norte do Paraná mais de R$ 200 milhões ao ano, no triênio compreendido entre 2023 e 2025, somando R$ 660 milhões em obras. Os valores são direcionados à expansão, fortalecimento e modernização do sistema elétrico de distribuição, assim como atendimento a novos consumidores.

Só neste ano, R$ 42 milhões estão sendo investidos em obras de linhas e subestações de alta tensão na região, a fim de aumentar a quantidade de energia disponível nos municípios e favorecer o desenvolvimento socioeconômico das comunidades. Para os próximos meses, estão previstas a conclusão de implantação da nova subestação em Joaquim Távora, no Norte Pioneiro, e as entregas de ampliações da capacidade em subestações de Arapongas, São Pedro do Ivaí, Faxinal e Londrina.

Outros R$ 74 milhões são destinados a ampliações e melhorias nas redes de média tensão. A maior parte deste valor, R$ 56 milhões, está sendo absorvido pelo programa Paraná Trifásico.

Paraná Trifásico

O programa que está fortalecendo a espinha dorsal das redes rurais em todo o Estado tem obras realizadas em 67 municípios do Norte paranaense, somando 1,7 mil quilômetros de redes já em operação para o atendimento a propriedades rurais da região, e outros 1,9 mil quilômetros de obras em execução.

As áreas do Vale do Ivaí e Norte Pioneiro concentram a maior parte dos investimentos do programa. No Vale, Cândido de Abreu lidera a lista com 136 quilômetros de redes construídas, seguida de Ivaiporã (83 km), Rio Branco do Ivaí (77 km) e Arapuã (65 km). Já no Norte Pioneiro, Ibaiti é a cidade com maior extensão de obras: 61 quilômetros de redes trifásicas estão concluídos. São 51 quilômetros já em operação em Carlópolis e 47 quilômetros em Siqueira Campos. A área rural de Londrina, maior município da região, também está recebendo investimentos do programa, e tem 103 quilômetros de novas redes em funcionamento.

Ações Sociais

Em 2023 a região ganhou ainda sua primeira horta comunitária embaixo de linhas de alta tensão pelo programa do Cultivar Energia. A unidade fica em um terreno de 2 mil metros quadrados às margens da avenida Santos Dumont, em Londrina, onde dez famílias agora plantam variados tipos de verdura, vendidos para a comunidade do entorno. O programa fornece apoio técnico e de segurança para os moradores e funciona em parceria com a prefeitura municipal.

No primeiro semestre, instituições beneficentes de Londrina e Lobato receberam a doação de 904 cestas básicas doadas por meio do programa Fatura Solidária, desenvolvido ao longo da pandemia. A Copel convidou os clientes a aderirem à fatura digital, enviada por e-mail, e ao débito automático. Em troca, até o final de 2022 a empresa depositou em um fundo o valor de R$ 2,00 a cada conversão da conta de luz em papel para a digital e de R$ 3,00 a cada cadastro de débito em conta, quantias que foram destinadas à compra das cestas.

Outra ação de destaque na região é o curso básico de elétrica predial exclusivo para mulheres, que já formou 38 participantes e está na sexta turma. O programa de duas semanas ensina a interpretar e executar projetos elétricos residenciais, montar quadros de distribuição, trocar a resistência de chuveiros, instalar interruptores e tomadas, entre outras atividades. As aulas são ministradas por funcionários voluntários na sede da empresa em Londrina.

Ascom/Copel

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.