Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

“Nosso Governo é inovador e tem a consciência que a energia solar, assim como outras energias alternativas, serão o futuro da humanidade. Precisamos preparar as próximas gerações para esta realidade”, disse o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo, quando, ontem (05), apresentou um projeto de lei que institui a “Semana da Luz” no Estado do Paraná. Segundo o deputado, o objetivo principal do projeto de lei é a conscientização sobre o uso eficiente da energia elétrica para a melhoria da qualidade de vida da população.

Segundo o texto do projeto, a “Semana da Luz” será realizada anualmente na semana que integra o dia 05 de junho (Dia Mundial do Meio Ambiente) e será incluída no Calendário Oficial do Estado do Paraná. Entre os objetos, estão: ampla reflexão sobre o consumo e produção de energia elétrica racional e responsável; incentivar a produção e a utilização de energias renováveis; conscientização sobre a boa produção e utilização da energia elétrica, buscando sempre o desenvolvimento sustentável; proteção do meio ambiente; promoção de palestras, seminários, workshops, campanhas, mobilizações e outras atividades, que permitam estimular a reflexão sobre uso eficiente e consciente da energia elétrica, com o intuito de conscientizar a população em geral e os demais setores da economia, para a consecução dos objetivos desta lei.

O deputado Cobra Repórter destaca que o Estado do Paraná é um dos maiores polos de matriz energética hidráulica do Brasil e do mundo por meio também da imponente hidrelétrica de Itaipu, em Foz do Iguaçu. “A matriz energética paranaense é responsável por boa parte da energia elétrica utilizada na região sul e sudeste do Brasil, detendo um grandioso potencial e com expressivo aproveitamento hidrelétrico. A principal operadora de distribuição elétrica do Estado do Paraná é supervisionada e coordenada pelo Centro de Operação de Geração e Transmissão da Copel, sendo a maior empresa de sociedade anônima do Paraná em 2021. Cerca de 93% do sistema energético paranaense provêm de fontes renováveis. Esse fato é motivo de respeito e orgulho para nós, haja vista os grandes problemas ecológicos enfrentados mundialmente em decorrência de atos violentos aos recursos ambientais. Todo esse potencial energético do Paraná corre riscos caso não haja a utilização consciente da energia elétrica”, disse o deputado Cobra Repórter.

No ano de 2021, no Paraná, o consumo de energia elétrica cresceu em 12% em janeiro comparado com o mesmo mês de 2020 de acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). E, no decorrer dos tempos até o presente momento da 1ª quinzena de junho de 2022, o consumo só aumentou, conforme pesquisa feita pelo mesmo instituto.

O deputado ressalta que a Copel desempenha a importante missão de distribuir eletricidade aos paranaenses, correspondendo a área de 200 mil km de redes de distribuição. O parque gerador é composto por: 43 usinas próprias (17 hidrelétricas, 1 térmica e 25 eólicas); 11 participações societárias (6 hidrelétricas, 1 térmica e 4 eólicas), cuja potência instalada totaliza 6.393,74 MW – 93,6% proveniente de fontes renováveis como hídrica e eólica – e que responde pela produção de 3,7% de toda eletricidade gerada no Brasil, sendo que estão em construção um parque eólico e uma usina hidrelétrica.

Meire Bicudo e Veruska Barison/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.