Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Ratinho Junior participou na noite da sexta-feira (16) de um encontro promovido pelo Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado do Paraná (Sindaruc), em Curitiba. Durante o evento, ele enalteceu a importância dos empresários e trabalhadores das Centrais de Abastecimento do Paraná (CEASA), em especial durante o período crítico causado pela pandemia da Covid-19.

Ratinho Junior citou o programa Banco de Alimentos como o maior exemplo do importante papel social exercido pela CEASA. A iniciativa envolve o reaproveitamento de aproximadamente 500 toneladas de alimentos próprios para consumo e que anteriormente eram descartados mensalmente.

Os produtos hortigranjeiros sem padrão de comercialização, mas em boas condições, são coletados e repassados pelas cinco unidades da CEASA do Paraná a 336 entidades assistenciais, como orfanatos, creches, hospitais públicos e outras organizações filantrópicas, atendendo uma média de 112 mil pessoas por mês.

Para garantir a qualidade dos produtos, a equipe de trabalho da CEASA recebeu treinamentos sobre a desidratação, lavagem, descasque, corte, fatiamento, preparo, armazenamento e embalagem dos hortigranjeiros. A medida beneficia diretamente a população das regiões de Curitiba, Londrina Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, onde as centrais estão instaladas.

Nova legislação modernizou e democratizou a Ceasa

O governador lembrou ainda a criação da lei estadual 20.302 de 2020, de autoria do poder executivo e aprovada pela Assembleia Legislativa, que regulamentou a organização e o funcionamento dos mercados de produtos alimentares geridos pelas centrais. A nova legislação permitiu que associações e pequenas cooperativas pudessem participar do comércio atacadista de hortigranjeiros no Paraná, com prazo de permissão de 25 anos.

“Trata-se de um projeto que faz com que a CEASA do Paraná continue a ser uma referência para o Brasil”, disse o governador. “Essa medida se soma a outras na área de sustentabilidade, como o sistema de energia solar e iluminação de LED e o próprio Banco de alimentos, que acabou com um desperdício de comida que acontecia no passado”, completou Ratinho Junior, que também se comprometeu a continuar investindo na melhoria dos espaços nos próximos quatro anos.

O presidente do Sindaruc, Paulo Salesbran, que também é vice-presidente da Fecomércio, agradeceu o governador pelo respeito e diálogo permanente com os representantes da CEASA. “O Ratinho Junior permitiu que as unidades da CEASA permanecessem abertas, fortes e competitivas quando o Paraná mais precisou. Durante a pandemia, fomos responsáveis por alimentar milhares de famílias que não tinham outro jeito de botar comida na mesa”, afirmou.

Segundo o diretor-presidente da CEASA, Eder Eduardo Bublitz, os investimentos realizados pelo Governo do Estado durante a gestão de Ratinho Junior ajudaram a tornar as centrais paranaenses em um modelo a ser seguido pelo resto do país. “A CEASA do Paraná é a que mais cresce em comercialização no Brasil”, informou. “Foi graças ao trabalho árduo dos produtores rurais e dos comerciantes, com o apoio do Governo do Estado, que milhares de famílias paranaenses tiveram garantida a segurança alimentar garantida”, concluiu Bublitz.

Ao final do evento, Ratinho Junior recebeu o troféu “O Semeador’, uma reconhece aqueles que contribuem com a agricultura paranaense.

Guilherme Pinheiro/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.