Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) recebeu ontem (12) uma homenagem na Assembleia Legislativa (Alep) para marcar os 45 anos da edição da lei que transformou o antigo Instituto de Biologia e Pesquisas Tecnológicas (IBPT) em Tecpar.

Em 6 de dezembro de 1978, o Governo do Estado editou a Lei Estadual 442/78, em que o antigo Instituto de Biologia e Pesquisas Tecnológicas (IBPT) foi extinto e passou a dar lugar ao novo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), como empresa pública com personalidade jurídica de direito privado.

A homenagem, proposta pelos deputados estaduais Alexandre Curi e Flavia Francischini, foi concretizada em uma sessão solene realizada na Alep. "Há 45 anos o Tecpar foi refundado e desde o início ajudou o Paraná a ser um polo de excelência em pesquisa, desenvolvimento e inovação, impulsionando a economia local. O Paraná exerce hoje papel histórico de liderança no país em questões tecnológicas", disse a deputada.

O diretor-presidente do Tecpar, Celso Kloss, lembrou que o instituto foi criado para atender demandas governamentais nas esferas municipal, estadual e federal e desde então tem se reinventado para acompanhar os desafios da sociedade paranaense e brasileira.

 “Hoje o Tecpar tem 83 anos e desde 1978 atua como empresa pública, para manter-se atualizado com as demandas brasileiras, como com a vacina antirrábica veterinária, desenvolvida e patenteada em nome do instituto, ou com a certificação de orgânicos, no qual foi pioneiro no País, por exemplo. O Tecpar, desde a sua fundação, está a serviço da sociedade”, destacou.

Ex-diretor-presidente do Tecpar, Mariano de Matos Macedo, que representou os demais gestores que lideraram o instituto desde a sua fundação, relembrou a história de crescimento do Tecpar desde o seu princípio e salientou a sua importância no Brasil. "Poucos estados no país têm um instituto de ciência e tecnologia como o Paraná", afirmou.

Ao final do evento, colaboradores que são considerados "pioneiros" do Tecpar pelo tempo de casa foram também homenageados pela Assembleia Legislativa.

História

Criado em 1940 como um laboratório com ênfase na saúde humana e animal, o Tecpar é hoje uma empresa pública do Governo do Estado reconhecida também como um dos indutores de inovação e de novas tecnologias, com foco em contribuir com a economia e o desenvolvimento regional.

A abertura do instituto, em 1940, foi planejada pelo Governo do Paraná, que à época era liderado pelo interventor Manoel Ribas, com a finalidade de apoiar o desenvolvimento tecnológico do Estado e para atender a demandas de saúde humana e animal.

Fundado como Laboratório de Análises e Pesquisas, a instituição teve à frente o jovem cientista Marcos Augusto Enrietti, que idealizou o instituto.

Um ano depois de sua criação, o laboratório foi transformado no Instituto de Biologia Agrícola e Animal, expandindo sua atuação e contribuindo ainda mais para o desenvolvimento econômico do Paraná. Em dezembro de 1942, o interventor Manoel Ribas assinou um decreto que alterava sua denominação para Instituto de Biologia e Pesquisas Tecnológicas (IBPT), abrindo novas frentes de atuação à instituição.

Três décadas mais tarde, em 1978, o IBPT passou a ser denominado Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), o que trouxe mudanças na estrutura administrativa da instituição, que ganhou status de empresa pública com personalidade jurídica de direito privado.

Presenças

A mesa da solenidade foi composta pela deputada estadual Flavia Francischini; pelo diretor-presidente do Tecpar, Celso Kloss; pelo ex-presidente Mariano de Matos Macedo; pelo presidente do Ipardes e ex-diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado; pelo conselheiro de Administração Haly Abou Chami; pelo diretor-geral da Seti, Jamil Abdanur Júnior. Também participaram da solenidade os diretores do Tecpar Simone Campos, da Diretoria de Tecnologia e Inovação; Iram de Rezende, da Diretoria Industrial da Saúde; Lindolfo Luiz Junior, da diretoria de Novos Negócios e Relações Institucionais; Giovani Brito, da Diretoria de Administração e Finanças; e Adrianne Correia, da Procuradoria Jurídica.

Ascom/Tecpar

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.