Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A programação da Semana Estadual de Conscientização sobre o Desperdício de Alimentos prevê a adesão dos municípios de Primeiro de Maio, Verê e Japira ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan). O protocolo fortalece o trabalho integrado entre prefeituras, Estado e União em prol do tema.

A programação da Semana Estadual de Conscientização sobre o Desperdício de Alimentos prevê a adesão dos municípios de Primeiro de Maio, Verê e Japira ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan). O protocolo fortalece o trabalho integrado entre prefeituras, Estado e União em prol do tema. O Paraná tem 214 municípios no sistema federal e é líder em adesões no Brasil.

Além disso, a semana e o Dia Mundial da Alimentação serão lembrados com uma série de posts no Instagram da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (@seabparana) e do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (@desanseab). Eles estarão acompanhados de explicações sobre alguns temas.

O Dia Mundial de Alimentação é celebrado em 16 de outubro por mais de 150 países por ser a data de fundação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em 1945. Já a Semana Estadual de Conscientização sobre o Desperdício de Alimentos, instituída pela Lei 19.648/2018, ocorre no período de 12 a 16 de outubro.

Este ano o tema proposto pela FAO para o Dia Mundial da Alimentação é “Cuidar da água, cultivar um futuro sustentável”. O objetivo é levar a população a refletir sobre a importância de preservação desse bem. A Seab, órgão articulador do governo do Estado do Paraná para executar a Política Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, organizou a reflexão com os temas Desperdício, Pegada Hídrica, O que o Estado tem feito?, Nascentes e Palavra de Especialistas.

Nascentes

Este ano o Estado implantou a maior ação para proteção de nascentes no Paraná e no Brasil, com a proposta de revitalizar pelo menos três fontes de cada município paranaense. O objetivo é preservar entre 30 mil e 35 mil minas d’água até 2026. Os agricultores que aceitarem participar desse desafio podem se considerar “produtores de água”.

Ainda está na memória dos paranaenses a mais severa crise hídrica dos últimos 90 anos enfrentada pelo Estado. A estiagem prolongada se estendeu desde meados de 2019 até janeiro de 2022 e trouxe impactos para a agricultura, as diversas atividades econômicas e consumidores

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, ressaltou a sensibilidade do Estado e o empenho da Secretaria e do IDR-Paraná nessa ação. “É uma atitude inteligente para construirmos o futuro. Queremos que as pessoas vivam bem, com água de qualidade, e que os processos agrícolas tenham sustentabilidade”, afirmou.

Ações

O Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan) tem o papel de desenvolver a articulação intersetorial e apoiar tecnicamente as ações e programas, em âmbito regional e local, que promovam a segurança alimentar e nutricional, a elevação do padrão da qualidade de vida da população em situação de vulnerabilidade social e de insegurança alimentar, além de prestar suporte técnico ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Paraná – Consea/PR e à Câmara Governamental Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional – Caisan/PR.

No Desan são desenvolvidos importantes programas com foco na garantia do direito humano à alimentação adequada e na segurança alimentar e nutricional como: Leite das Crianças, Apoio à Implantação de Restaurantes Populares, Cozinhas e Panificadoras Comunitárias, Hortas Urbanas e Periurbanas e outros equipamentos como banco de alimentos, feiras, centrais públicas para gêneros da agricultura familiar.

O Programa Compra Direta Paraná nasceu em plena pandemia e hoje, em sua quarta edição, complementa a alimentação para 365 mil pessoas de todos os municípios do Estado. Os gêneros alimentícios da agricultura familiar são destinados ao atendimento da rede socioassistencial do Estado, como os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), restaurantes populares, casas de longa permanência, hospitais filantrópicos, entre outros. A chamada pública do programa tem prazo de adesão até 16 de outubro.

AEN

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.