Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, ontem (26/4), por unanimidade, o PLP 41/2019 relatado pelo líder do Podemos, senador Oriovisto Guimarães, que determina a avaliação periódica de todo benefício tributário, financeiro, creditício ou fiscal concedido pelo poder público. O projeto é do senador Esperidião Amin (PP/SC), mas o relator Oriovisto incluiu emendas para que o não cumprimento de 75% das metas impeça a renovação dos incentivos.

” A maior defesa do projeto nos dias atuais está sendo feita pelo Ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O Ministro, em entrevista publicada no jornal O Estado de S. Paulo, no dia 24 de abril, disse que pretende rever um quarto dos R$ 600 bilhões de renúncia fiscal, e que isso esteja escancarado aos olhos de todo mundo”, disse o líder do Podemos.

Senadores da bancada do Amazonas tentaram incluir uma emenda ao texto, argumentando que os incentivos concedidos à Zona Franca de Manaus ficariam prejudicados.

Oriovisto Guimarães negou a inclusão da emenda e disse que não haverá prejuízo: “Sou um defensor da Zona Franca de Manaus e não há nenhum risco a ela no projeto. A fiscalização só vai fortalecê-la. É importante a Zona Franca de Manaus mostrar que ela não é uma caixa-preta”.

O projeto segue para o plenário.

Veja o vídeo: https://oriovistoguimaraes.com.br/aprovado-relatorio-de-oriovisto-que-garante-avaliacao-dos-beneficios-concedidos-pelo-governo/

Asimp/Senador Oriovisto Guimarães

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.