Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), reuniu-se, ontem (8), com o presidente do MDB, deputado Baleia Rossi, a fim de formalizar o convite para que o partido participe do processo de transição do governo. Ela também agradeceu o apoio e a presença da senadora Simone Tebet (MDB) no segundo turno das eleições. O deputado José Guimarães (PT-CE) também esteve presente na reunião.

“Nós achamos muito importante termos os partidos formalmente, institucionalmente nesse processo. Nós gostaríamos muito que o MDB participasse desse conselho político do governo de transição para que a gente já discuta as questões programáticas, o que vem pela frente e as dificuldades que podemos ter”, destacou Gleisi.

Rossi agradeceu o convite e disse que irá conversar com todas as lideranças regionais do partido, mas que vê “espírito colaborativo” das lideranças do MDB. “Já tenho feito conversas e tenho convicção que o MDB estará participando dessas discussões”. A decisão deve ser anunciada ainda hoje (9).

Partidos Políticos

Gleisi Hoffmann que estará à frente da equipe do conselho político do governo de transição, explicou que, nesta quarta-feira (9), o PT deve apresentar a formalização de 10 partidos políticos que estiveram juntos ao PT durante as eleições para a formação de um conselho político no processo de transição. Além disso, segundo a presidenta, serão 32 grupos de trabalho. “Durante a semana vamos divulgando e formalizando os nomes com responsabilidade, porque são vários grupos de trabalho”, pontuou Gleisi.

Transição

Ao responder perguntas dos jornalistas, a deputada explicou como funciona a transição de governo. “É um período em que a gente faz diagnóstico de governo e também elenca medidas emergenciais para se iniciar um governo. Nós precisamos saber o que está acontecendo no Estado brasileiro. O que foi desmontado, o que não foi desmontado. O que tem de contrato, o que tem de restos a pagar. Qual a situação que nós vamos receber o Estado brasileiro? Esse é o papel da transição”.

Ela disse que os trabalhos devem começar nesta semana e que espera não encontrar dificuldades no fluxo de informações “para o bem do Brasil”. “O Brasil precisa de um processo de transição tranquilo. Espero que aquilo que o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, nos disse na reunião com Geraldo Alckmin, se cumpra. Que é a disposição do governo de colaborar. Esta semana vamos sentir isso na prática”, afirmou Gleisi Hoffmann.

Lorena Vale/ PT na Câmara

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.