Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Jl 2,12-18)

Leitura da Profecia de Joel:

12 “Agora, diz o Senhor, voltai para mim com todo o vosso coração, com jejuns, lágrimas e gemidos; 13 rasgai o coração, e não as vestes; e voltai para o Senhor, vosso Deus; ele é benigno e compassivo, paciente e cheio de misericórdia, inclinado a perdoar o castigo”.

14 Quem sabe, se ele se volta para vós e vos perdoa, e deixa atrás de si a bênção, oblação e libação para o Senhor, vosso Deus? 15 Tocai trombeta em Sião, prescrevei o jejum sagrado, convocai a assembleia; 16 congregai o povo, realizai cerimônias de culto, reuni anciãos, ajuntai crianças e lactentes; deixe o esposo seu aposento, e a esposa, seu leito.

17 Chorem, postos entre o vestíbulo e o altar, os ministros sagrados do Senhor, e digam: “Perdoa, Senhor, a teu povo, e não deixes que esta tua herança sofra infâmia e que as nações a dominem”. Por que se haveria de dizer entre os povos: “Onde está o Deus deles?” 18 Então o Senhor encheu-se de zelo por sua terra e perdoou ao seu povo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório Sl 50(51),3-4.5-6a.12-13.14 e 17 (R. cf. 3a)

— Misericórdia, ó Senhor, pois pecamos.

— Misericórdia, ó Senhor, pois pecamos.

— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado e apagai completamente a minha culpa!

— Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

— Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, e minha boca anunciará vosso louvor!

Segunda Leitura (2Cor 5,20-6,2)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 20 Somos embaixadores de Cristo, e é Deus mesmo que exorta através de nós. Em nome de Cristo, nós vos suplicamos: deixai-vos reconciliar com Deus. 21 Aquele que não cometeu nenhum pecado, Deus o fez pecado por nós, para que nele nós nos tornemos justiça de Deus.

6,1 Como colaboradores de Cristo, nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus, 2 pois ele diz: “No momento favorável, eu te ouvi e, no dia da salvação, eu te socorri”. É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Mt 6,1-6.16-18)

— Jesus Cristo, sois bendito, sois o ungido de Deus Pai!

— Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: não fecheis os corações como em Meriba! (Cf. Sl 94(95),8ab)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1 “Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus.

2 Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3 Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4 de modo que a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.

5 Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar de pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 6 Ao contrário, quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. 

16 Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 17 Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18 para que os homens não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Abra-se à conversão que Deus quer realizar em sua vida

 “Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus” (Marcos 6,1).

Hoje, iniciamos a Quaresma, um tempo riquíssimo da nossa espiritualidade, onde vivemos um verdadeiro retiro de 40 dias, em preparação para a grande Solenidade da Ressurreição de Jesus, a grande Solenidade da Páscoa.

A Quaresma, de fato, apresenta-se a nós como este momento favorável da graça de Deus, é um tempo forte, um tempo favorável da graça de Deus, tempo onde somos chamados por Deus, convocados pelo Espírito Santo, a uma profunda conversão e revisão de vida.

A Quarta-feira de Cinzas marca, justamente, o início deste tempo favorável, neste momento favorável para voltarmos para Deus. Somos chamados a nos voltarmos inteiramente para Deus.

As leituras escolhidas para iniciar este tempo forte são um grande incentivo para assumir este compromisso quaresmal de maneira autêntica, é um compromisso que assumimos de adentrarmos na Quaresma de forma autêntica.

A conversão acontece a partir da nossa disponibilidade de nos deixarmos reconciliar com Deus

O difícil movimento da conversão é, antes de tudo, algo que Deus deseja que nós vivamos, então, precisamos nos abrir a este convite, o principal convite da Quaresma é esse: convertei-vos, mudai de vida — “Voltai para mim de todo o coração” —, diz-nos o Senhor.

A conversão acontece a partir da nossa disponibilidade de nos deixarmos reconciliar com Deus. O nosso coração que, muitas vezes, desvia-se da vontade de Deus, que erra o alvo, precisa voltar, precisa acertar a direção novamente. Por isso, as Escrituras nos recordam que na Quaresma é necessário rezar.

A partir da nossa oração, usar as armas que temos para treinar a nossa alma — a esmola, o jejum. Precisamos assumir essa disciplina dos nossos gestos concretos, o nosso coração pode descobrir essa alegria, a alegria de nos doarmos aos outros, a importância absoluta de dar primazia à escuta da Palavra de Deus, a urgência de nos desapegarmos um pouco dos nossos próprios apetites e dos nossos próprios interesses.

Então, o tempo da Quaresma marca esse dinamismo da conversão. Na medida em que estivermos dispostos a nos reconhecermos como pecadores, a admitirmos com sinceridade que somos pecadores, Deus vai nos concedendo a graça de nos voltarmos para Ele.  Devemos dar espaço para Deus fazer uma grande revolução na nossa vida!

Somos pecadores, isso é real! Somos pó, isso é verdade! Mas, somos um pó habitado pelo Espírito do Ressuscitado; somos lugar santo, onde habita a misericórdia de Deus.

Sobre você, desça a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Bruno Antonio de Oliveira é Brasileiro, nasceu no dia 18/10/1987, em Lavras, MG. É Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2012 no modo de compromisso do Núcleo.

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.