Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 58,1-9a)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Assim fala o Senhor Deus: 1 “Grita forte, sem cessar, levanta a voz como trombeta e denuncia os crimes do meu povo e os pecados da casa de Jacó. 2 Buscam-me cada dia e desejam conhecer meus propósitos, como gente que pratica a justiça e não abandonou a lei de Deus. Exigem de mim julgamentos justos e querem estar na proximidade de Deus: 3 “Por que não te regozijaste, quando jejuávamos, e o ignorastes, quando nos humilhávamos?” — É porque no dia do vosso jejum tratais de negócios e oprimis os vossos empregados. 4 É porque, ao mesmo tempo que jejuais, fazeis litígios e brigas e agressões impiedosas.

Não façais jejum com esse espírito, se quereis que vosso pedido seja ouvido no céu. 5 Acaso é esse jejum que aprecio, o dia em que uma pessoa se mortifica? Trata-se talvez de curvar a cabeça como junco, e de deitar-se em saco e sobre cinza? Acaso chamas a isso jejum, dia grato ao Senhor?

6 Acaso o jejum que prefiro não é outro: quebrar as cadeias injustas, desligar as amarras do jugo, tornar livres os que estão detidos, enfim, romper todo tipo de sujeição? 7 Não é repartir o pão com o faminto, acolher em casa os pobres e peregrinos? Quando encontrares um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne.

8 Então, brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá. 9a Então invocarás o Senhor e ele te atenderá, pedirás socorro, e ele dirá: “Eis-me aqui”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório Sl 50(51),3-4.5-6a.18-19 (R. 19b)

— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!— Tende piedade ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

— Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!

Evangelho (Mt 9,14-15)

— Salve, Cristo, luz da vida, companheiro na partilha!

— Buscai o bem, não o mal, pois assim vivereis; então o Senhor, nosso Deus, convosco estará! (Cf. Am 5,14)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 14 os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?”

15 Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Experimente praticar o jejum com simplicidade e sinceridade

 “Os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: ‘Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?’ Disse-lhes Jesus: ‘Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão’” (Mateus 9,14-15)

A Liturgia de hoje tem como enfoque a prática do jejum. Essa forma de penitência era uma prática comum na tradição judaica, contudo, o profeta Isaías também, na Liturgia de hoje, adverte-nos de que nada adianta o jejum ser vivido como uma simples prática externa, sem piedade e sem um sincero desejo de orientar a nossa vida para Deus.

Deus nos fala, pela boca do profeta, que o jejum que Ele deseja deve nos conduzir ao fim das injustiças e à caridade, repartindo o pão com os mais necessitados. O verdadeiro jejum é aquele que nos leva a amar mais a Deus e ao nosso próximo, saindo de nós próprios, saindo do nosso egoísmo, do nosso olhar só para nós mesmos.

A prática do jejum tem esse objetivo de nos recordar que sem Deus, sem a presença d’Ele, não somos nada

É a oração dos sentidos. Quando jejuamos, estamos rezando também com o nosso sentido. O jejum só dá fruto se for regado pela misericórdia, pois a aridez da misericórdia faz secar também a ação do jejum. Vai nos dizer São Pedro Crisólogo: “O que a chuva é para a terra, é a misericórdia para o jejum”.

O jejum praticado com simplicidade e sinceridade nos ajuda a compreender o dom de Deus, que somos criaturas e somos necessitados da Sua presença. Fomos criados por Deus e nada neste mundo pode satisfazer plenamente o nosso interior a não ser a presença do Noivo, a presença de Deus. É Ele quem nos satisfaz, e quando jejuamos, fazemos essa prática dos sentidos, de sentir essa falta, essa ausência da presença de Deus.

Experimentar a fome com o jejum nos recorda que só Deus é o verdadeiro alimento, que só Ele verdadeiramente vai nos saciar. A prática do jejum tem esse objetivo de nos recordar que sem Deus, sem a presença d’Ele, não somos nada, somos fracos e pequenos. É por isso que os amigos do Noivo, enquanto estão com Ele, não têm necessidade de jejuar; ao passo que, quando o Noivo for retirado, aí sim deveremos jejuar, para recordar que a pior de todas as ausências não é a ausência do alimento, mas sim a ausência de Deus.

Esse é o pior de tudo, é o distanciamento de Deus, a ausência d’Ele. Então, agindo com misericórdia, com simplicidade e piedade, façamos da prática do jejum esse rezar com os sentidos, rezar com tudo aquilo que somos, com o nosso corpo e com todo o nosso sentido.

Sobre você, desça a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Bruno Antonio de Oliveira é Brasileiro, nasceu no dia 18/10/1987, em Lavras, MG. É Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2012 no modo de compromisso do Núcleo.

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.