Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ez 18,21-28)

Leitura da Profecia de Ezequiel.

Assim fala o Senhor: 21 “Se o ímpio se arrepender de todos os pecados cometidos, e guardar todas as minhas leis, e praticar o direito e a justiça, viverá com certeza e não morrerá. 22 Nenhum dos pecados que cometeu será lembrado contra ele. Viverá por causa da justiça que praticou.

23 Será que tenho prazer na morte do ímpio? — oráculo do Senhor Deus. Não desejo, antes, que mude de conduta e viva? 24 Mas, se o justo desviar de sua justiça e praticar o mal, imitando todas as práticas detestáveis feitas pelo ímpio, poderá fazer isso e viver?

Da justiça que ele praticou, nada mais será lembrado. Por causa da infidelidade e do pecado que cometeu, por causa disso morrerá. 25 Mas vós andais dizendo: ‘A conduta do Senhor não é correta’.

Ouvi, vós da casa de Israel: É a minha conduta que não é correta, ou antes é a vossa conduta que não é correta? 26 Quando um justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27 Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. 28 Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 129)

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?
— Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos ao clamor da minha prece!

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir? Mas em vós se encontra o perdão, eu vos temo e em vós espero.

— No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. A minh’alma espera no Senhor, mais que o vigia pela aurora.

— Espere Israel pelo Senhor, mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. Ele vem libertar a Israel de toda a sua culpa.

Evangelho (Mt 5,20-26)

— Salve, ó Cristo, imagem do Pai, a plena verdade nos comunicai!

— Lançai para bem longe toda a vossa iniquidade! Criai em vós um novo espírito e um novo coração! (Ez 18,31)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor!
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20 “Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus.

21 Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22 Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘Patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.

23 Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.

25 Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26 Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Faça uma experiência profunda com o amor de Deus

 “Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta. Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo.” (Mateus 5,23-26)

Conhecer sobre o amor de Deus, ser justo, ser um cumpridor dos preceitos e dos mandamentos é algo importante, contudo, se realmente quisermos agradar a Deus e sermos santos, não basta apenas saber que Deus nos ama nem ser um exímio cumpridor dos preceitos e dos mandamentos. Não basta!

Cumprir com o nosso dever nos torna pessoas certas, corretas, mas só o amor é o que nos torna verdadeiros cristãos. Pessoas justas e corretas, qualquer uma pode ser, mas é o amor que nos diferencia, é o amor que dá esse destaque a nós que seguimos a Jesus Cristo. É o amor que faz a diferença!

Podemos ver um exemplo — que o próprio Evangelho nos dá —, no dia de hoje: não basta não matar alguém com as suas próprias mãos — cometendo o crime de assassinato —, tirar a vida fisicamente de uma pessoa é apenas uma forma de cometer esse crime.

Cumprir com o nosso dever nos torna pessoas certas, corretas, mas só o amor é o que nos torna verdadeiros cristãos

Por exemplo, ignorar ou esquecer a pessoa mostra que existem outras formas também de matar os nossos irmãos. Ridicularizar alguém pela sua fraqueza é uma outra forma também de matar, não somente fisicamente. Todas essas outras formas não estão descritas no Código Penal, não nos levaria à prisão, mas diante da Palavra de Deus, cada uma dessas atitudes são tão graves quanto também assassinar alguém.

Por isso, o Evangelho de hoje nos leva a contemplar isto: a ver que não basta apenas ser um bom cumpridor da Lei, é preciso amar. Embora pareça ser um exagero aquilo que falamos, precisamos ser conscientes que viver o Evangelho sempre nos colocará nessa medida exagerada, que se chama amor.

Quem ama é alguém que deve viver uma medida exagerada. Perdoar aquele que me ofendeu, reconciliar-me com meu irmão deve ser sempre uma prioridade acima do cumprimento dos demais mandamentos.

Se limitarmos os nossos atos de justiça somente àquilo que pedem às leis, não seremos dignos de entrar no Reino dos Céus, isso porque qualquer pessoa sem amor, sem coração, pode cumprir também as leis, mas quem cumpre por amor, quem vive esse exagero do amor não se limita às rubricas da lei, mas vai e ama, vive verdadeiramente o amor.

Sobre você, desça a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Bruno Antonio de Oliveira é Brasileiro, nasceu no dia 18/10/1987, em Lavras, MG. É Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2012 no modo de compromisso do Núcleo.

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.