Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (At 18,23-28)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

23Paulo permaneceu algum tempo em Antioquia. Em seguida, partiu de novo, percorrendo sucessivamente as regiões da Galácia e da Frígia, fortalecendo todos os discípulos. 24Chegou a Éfeso um judeu chamado Apolo, natural de Alexandria. Era um homem eloquente, versado nas Escrituras.

25Fora instruído no caminho do Senhor e, com muito entusiasmo, falava e ensinava com exatidão a respeito de Jesus, embora só conhecesse o batismo de João. 26Então, ele começou a falar com muita convicção na sinagoga. Ao escutá-lo, Priscila e Áquila tomaram-no consigo e, com mais exatidão, expuseram-lhe o caminho de Deus.

27Como ele estava querendo passar para a Acaia, os irmãos apoiaram-no e escreveram aos discípulos para que o acolhessem bem. Pela graça de Deus, a presença de Apolo aí foi muito útil aos fiéis. 28Com efeito, ele refutava vigorosamente os judeus em público, demonstrando pelas Escrituras que Jesus é o Messias.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 46)

— O Senhor é o grande Rei de toda a terra.

— O Senhor é o grande Rei de toda a terra.
— Povos todos do universo, batei palmas, gritai a Deus aclamações de alegria! Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, o soberano que domina toda a terra.

— Porque Deus é o grande Rei de toda a terra, ao som da harpa acompanhai os seus louvores! Deus reina sobre todas as nações, está sentado no seu trono glorioso.

— Os chefes das nações se reuniram com o povo do Deus santo de Abraão, pois só Deus é realmente o Altíssimo, e os poderosos desta terra lhe pertencem!

Evangelho (Jo 16,23b-28)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 23b“Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará. 24Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa.

25Disse-vos estas coisas em linguagem figurativa. Vem a hora em que não vos falarei mais em figuras, mas claramente vos falarei do Pai. 26Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que vou pedir ao Pai por vós, 27pois o próprio Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes que eu vim da parte de Deus. 28Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Fale do seu coração para Deus por meio da oração

“Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ‘Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa’” (João 16,23b-24).

Veja, temos aqui, de forma velada, o tema da oração. Porque “pedir” é justamente entrar em diálogo com Deus, é suplicar ao Pai do Céu as Suas graças. Isso é oração. É claro que a oração de petição é uma das modalidades de oração, temos tantas formas de rezar ao Pai do Céu: o louvor, a intercessão, a ação de graças e também a oração de petição.

Colocamo-nos para rezar na presença de Deus não só para pedir, temos muitas outras formas de entrar em comunhão com Ele. Mas o tema de hoje toca essa realidade de uma oração de petição.

E pedir é justamente a abertura de coração, porque quem pede diz alguma coisa, fala do coração, suplica por alguma graça. Quem pede está passando por um momento talvez de angústia, por um momento de tribulação; então, pedir é mais do que apresentar aquela súplica a Deus, é falar do coração para Ele, é abrir-se na presença d’Ele, é poder falar das coisas mais íntimas.

Bastaria essa fase para nos contentar: o coração que confia em quem deposita as suas preces. Porque quando pedimos — bastaria parar aí —, sabemos para quem nós pedimos. Essa é a alegria completa da qual fala Jesus, a alegria de poder desabafar.

A melhor coisa da oração é nos sentirmos filhos, é sentir que somos olhados por Deus

Você já fez essa experiência certamente. Já desabafou com um amigo, você já desabafou com o seu pai, com a sua mãe, com um irmão, com uma pessoa próxima, com um padre. Você já fez essa experiência de abrir o seu coração, e você vai concordar comigo que, muitas vezes, nós nem precisamos nem tivemos a necessidade de uma resposta dessa pessoa, essa pessoa nem precisava falar o que devíamos fazer, mas bastava nos escutar.

Então, o Pai do Céu se coloca justamente neste contexto, por isso que a melhor descoberta da oração é o amor de Deus, é o amor de Deus que ultrapassa as nossas necessidades, que sabe tudo de nós. A melhor coisa da oração é nos sentirmos filhos, é sentir que somos olhados por Deus, sentir que somos importantes para Ele, sentir que temos um lugar no coração d’Ele. Essa é a nossa alegria!

A alegria não está somente na resposta positiva que nós obtemos na oração. Se a resposta for “sim”, “Aba Pai! Que maravilha!”. Se a resposta for “não”, “Aba Pai!”. Se a resposta for “espere”, “Aba Pai!”. Porque Ele continua sendo o nosso paizinho, o nosso Pai amoroso, o nosso Pai querido e o Pai tem sempre o melhor para nós. Então, se a resposta for “sim”, esse era o melhor para você; se a resposta for “não”, também era o melhor para você; se a resposta for “espere”, é o melhor que Deus tem para você.

Acolha hoje, deixe o seu coração ser tomado pela alegria só de se dirigir a Deus e falar do seu coração para Ele.

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Donizete Ferreira - Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.