Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Secretaria Municipal de Saúde Pública informou que amanhã (21), feriado de Tiradentes, as Unidades Básicas de Saúde de referência no combate a dengue de Tipo A, Cambé II, Cristal e Algacyr Ferreira, estarão abertas para atendimento exclusivo de pacientes com sintomas da doença, das 7h às 19h.

A recomendação da Secretaria é de que a população procure as UBS caso apresentem sintomas como febre, vômitos, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal estar, falta de apetite, dor de cabeça e fraqueza.

Segundo a diretora de Atenção Básica, Nubia Mara Mattos, essa é uma estratégia do município para aliviar os serviços de saúde. “As pessoas que apresentarem esses sintomas podem procurar as UBS para atenção básica no feriado, desafogando os serviços de emergência para outras demandas”, afirmou.

Dengue em Cambé

De acordo com o último levantamento da Secretaria de Saúde, após resultado de exames até ontem (19), o município registrava 205 casos confirmados de dengue, exigindo maior atenção da população nos cuidados e prevenção da doença.

A coordenadora dos serviços de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde de Cambé, Nelci Mariano, relata que a maior parte dos focos dos mosquitos ainda estão nos quintais das residências e pede para que a população ajude nesse momento difícil. “Os agentes de endemias estão nas ruas, fazendo o trabalho, mas não conseguem visitar todos os imóveis diariamente. Então, precisamos que todos estejam atentos com seus quintais, eliminem água parada e ajudem a acabar com os criadouros e proliferação do mosquito”, disse.

E para ajudar na limpeza das casas e quintais em Cambé, as Secretarias de Saúde e Meio Ambiente tem mais três mutirões agendados, com o primeiro no Jardim São Paulo e Jardim Santo Amaro no dia 29, nas regiões do Algacyr Ferreira e Jardim Novo Bandeirantes no dia 06/05 e no Jardim Silvino em 13/05.

“Nos mutirões pedimos que a população retire dos seus quintais os materiais que não forem mais usar e que acumulem água, colocando-os na calçada para que os caminhões possam recolher nos dias programados. O poder público está fazendo a sua parte, mas precisamos da colaboração de todos para aliviar a situação e evitar que mais pessoas fiquem doentes”, concluiu a coordenadora.

NCPMC

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.