Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Setembro Dourado destaca a importância de se atentar aos sinais e sintomas da doença e incentiva o diagnóstico precoce; ao longo do mês, sete monumentos públicos serão iluminados na cor dourada

Ontem, quinta-feira (31), a campanha Setembro Dourado, que divulga a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil, foi lançada no gabinete do prefeito Marcelo Belinati. Em Londrina, a campanha é promovida pela ONG Viver e Hospital do Câncer de Londrina (HCL), e traz como tema “Estar atento faz a diferença”, destacando a importância de se atentar aos sinais e sintomas da doença.

O objetivo da campanha é conscientizar o maior número de pessoas, especialmente as responsáveis por crianças e adolescentes. Para isso, o Setembro Dourado 2023 trará, em suas peças publicitárias, alguns itens que remetem ao universo infantil, como um trenzinho, um balão, doces e um móbile. E, em meio a esses elementos, foi inserido um ouriço preto, quase imperceptível, reforçando o recado de que é fundamental estar atento para detectar a doença. Serão veiculados spots de rádio, banners em portais de notícias e posts em redes sociais, além de mídia display em elevadores de Londrina.

Além disso, para chamar atenção para a campanha, a Prefeitura, através da Londrina Iluminação, fará a iluminação de sete monumentos públicos com a cor dourada, a partir da próxima semana: Viaduto da Dez de Dezembro; Monumento ‘O Passageiro’; Concha Acústica; Biblioteca Municipal Professor Pedro Viriato de Souza; Monumento Bíblico; Cascatinha do Igapó (na Higienópolis); e Praça da Garça. Os monumentos ficarão iluminados durante todo o mês. A Prefeitura fará, ainda, ações de divulgação do Setembro Dourado em suas redes sociais, nos canais voltados para o público interno, e junto aos profissionais de saúde e de educação da rede municipal.

Durante o lançamento da campanha, a equipe do Hospital do Câncer de Londrina e da ONG Viver fez uma apresentação que trouxe dados sobre o câncer infantojuvenil. Foram apresentados dados o Instituto Nacional do Câncer (Inca) que apontam que, no Brasil, é diagnosticado um caso por hora de câncer infantojuvenil. Também, segundo o Inca, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos.

Na apresentação, também foram repassados os principais sinais e sintomas do câncer infantojuvenil. São eles: palidez inexplicada; dores nas juntas e nos ossos, com ou sem inchaços; perda de peso; febre prolongada, sem causa identificada; manchas roxas ou sangramento sem machucado; crescimento do olho, podendo estar acompanhado de mancha roxa no local; caroço em qualquer parte do corpo, principalmente na barriga; ínguas de crescimento progressivo; vômitos acompanhados de dor de cabeça, diminuição da visão ou perda e equilíbrio; e reflexo esbranquiçado no olho quando há incidência de luz.

O prefeito Marcelo Belinati disse que é fundamental que as pessoas compreendam a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. “É um câncer muito frequente, há alguns sinais e sintomas de alerta, como manchas roxas no corpo, febre prolongada sem causa identificada, por isso a importância da conscientização por meio de campanhas como o Setembro Dourado. Faremos um trabalho nas escolas e com os profissionais de saúde, e a nossa intenção é que isso seja uma ação trabalho frequente, para alertar pais, mães e os próprios profissionais de saúde a respeito destes sintomas, pois quanto antes o diagnóstico é feito maior a chance de cura das crianças e adolescentes com câncer”, afirmou.

O presidente da ONG Viver, Paulo Bortone, reforçou a importância da conscientização das pessoas a respeito do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, para que a criança e o adolescente possam passar pelo tratamento da melhor forma possível. “Temos o site www.estouatento.com.br, onde há informações sobre o porquê de ter o diagnóstico precoce e quais são os sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil. Durante o Setembro Dourado faremos diversas ações de conscientização, como palestras e um torneio de beach tennis, no Lake Beach Sports, nos dias 28, 29 e 30 de setembro durante todo o dia”, informou.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, enfatizou que, de todos os meses comemorativos instituídos no calendário da saúde, o Setembro Dourado é um dos mais importantes. “A Prefeitura de Londrina, sob a gestão do prefeito Marcelo Belinati, tem todo o interesse em estreitar a parceria com a ONG Viver, que faz um trabalho abençoado, e com o Hospital do Câncer de Londrina, que é um grande parceiro da Prefeitura. Além de atuar em saúde, estas instituições prestam um trabalho social muito importante, sendo rede de apoio das famílias em um momento muito difícil que é a descoberta e tratamento do câncer. E nós, enquanto serviço público, temos a responsabilidade de fomentar estas ações e a conscientização, para que possamos melhorar, cada vez mais, o nosso índice de detecção do câncer infantojuvenil, o que aumenta muito a chance de cura”, ressaltou.

Desde 2019, o Setembro Dourado integra o calendário oficial de comemorações do Município de Londrina, através da lei municipal 12.918/2019, de autoria do vereador Eduardo Tominaga e dos vereadores, na época, Padre Roque e Tio Douglas. Para Tominaga, a instituição do Setembro Dourado foi muito importante para sensibilizar o poder público e, assim, trabalhar de forma mais estruturada. “Após estes anos, ficamos felizes em ver um envolvimento maior do poder público e é fundamental que façamos disso uma campanha permanente, todos os meses do ano”, frisou.

Além da lei municipal, em 2022 foi sancionada a lei federal n° 14.308, que instituiu a Política Nacional de Atenção à Oncologia Pediátrica do Brasil. A lei é resultado do esforço da Frente Parlamentar de Combate ao Câncer Infantojuvenil, que conta com a participação de diversos parlamentares e também das instituições associadas à Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC), incluindo a Organização Viver.

A oncologista pediátrica do Hospital do Câncer de Londrina e voluntária da ONG Viver, Tânia Hissa Anegaha, informou que a leucemia e linfoma são os tipos de cânceres mais comuns na infância. “Nestes casos, os sintomas mais comuns são febre, dor no corpo e palidez. Sempre reforço que, quando a família percebe que a criança não está bem, mudou o seu comportamento, está mais quietinha, irritada ou sonolenta, é preciso procurar o médico. Isso é muito importante, o câncer tem cura, existe tratamento e esperança”, relatou.

Segundo a oncologista pediátrica, a detecção precoce do câncer é fundamental para melhor a qualidade de vida do paciente, porque é possível fazer tratamentos menos agressivos, e conseguir a cura total, biológica e funcional, e uma recuperação mais rápida.

A ONG Viver foi fundada em 2001, por quatro voluntários, para levar alegria a conforto às crianças e adolescente, que estão em tratamento HCL, bem como suas famílias. Atualmente, a Organização Viver atende cerca de 240 crianças e adolescentes que estão em tratamento de câncer e familiares. São oferecidos atendimentos social, psicológico, nutricional e odontológico, alimentação, cesta básica, leite integral, medicamentos não ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), próteses, além de atividades recreativas. As ações são mantidas com ações realizadas pela própria instituição e apoio da comunidade.

Unidades Escolares 

Durante o lançamento da campanha, ficou definido que a Secretaria Municipal de Educação vai divulgar o Setembro Dourado entre os pais e familiares dos alunos da rede municipal de ensino. Segundo a secretária da pasta, Maria Tereza Paschoal de Moraes, em setembro, quando acontecerem as reuniões trimestrais com os pais dos alunos, haverá uma apresentação sobre o Setembro Dourado.

Também estavam presentes na solenidade o vice-prefeito, João Mendonça; a fundadora da ONG Viver, Dorian Guerra; e a equipe do HCL e Viver.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.