Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Por meio de requerimento apresentado na Assembleia Legislativa do Paraná na segunda-feira (5), o deputado estadual Cobra Repórter (PSD) solicitou ao governador Ratinho Junior e ao secretário de Estado da Saúde, Beto Preto que, além das ações ordinárias de combate à dengue, como vacinação e combates à proliferação de mosquitos, promova urgentemente a realização de ampla campanha para a divulgação de instrução para a fabricação caseira de repelentes e promovendo a distribuição gratuita de repelentes para a população dos municípios mais atingidos pela epidemia de dengue.

 “Tomamos conhecimento dos elevados índices de contaminação com o vírus que provoca a dengue, em todo o Estado, muito por conta das elevadas temperaturas, chuvas que provocam a criação de criadouros em tampas, lixos, garrafas, pneus e sucata a céu aberto e entre outras formas. No município de Mariluz, por exemplo, a população está enfrentando problemas com mosquitos transmissores e casos de suspeitas de dengue e pedem auxílio ao Poder Público paranaense”, afirmou Cobra Repórter.

Além disso, continua o deputado, diversas instituições, especialmente as sem fins lucrativos e que atendem pessoas idosas, como asilos, casas de repouso e outras, afirmam estar com dificuldade em conseguir repelentes para proteção contra os mosquitos. Em janeiro, somente em Mariluz, foi estimado que mais de 10% da população estava enfrentando a doença ou aguardando resultados de exames, segundo a divulgação em diversos canais de comunicação, o que levou a Prefeitura a decretar situação de emergência

“Por isso solicitamos que o Poder Público estude a viabilidade de fornecer, gratuitamente, repelentes eficazes contra mosquitos, seja disponibilizando em Unidades Públicas de Saúde ou diretamente à população, possibilitando que as pessoas possam se proteger, especialmente neste período de grande umidade. Além disso, sugerimos que o Poder Público realize uma campanha de divulgação de métodos de produção de repelentes caseiros, se comprovada sua eficácia”, finaliza Cobra Repórter.

Meire Bicudo e Veruska Barison/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.