Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Atividades serão realizadas em diferentes locais para conscientizar a população; 78% dos novos casos de contágio por HIV são de pessoas com 20 a 34 anos

Para marcar o Dia Mundial de Luta Contra o HIV/AIDS, instituído nesta quinta-feira (1°), a Prefeitura de Londrina terá diversas ações em diferentes pontos da cidade. O trabalho, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa Municipal de IST/HIV/AIDS/Sífilis/Hepatites B e C, terá apoio de entidades e parceiros com o intuito de conscientizar a população sobre formas de prevenir a transmissão do HIV e demais infecções sexualmente transmissíveis, bem como a importância do diagnóstico e tratamento oportuno.

Pela manhã desta quinta-feira (1°), das 8h30 às 12h, a equipe do Centro Integrado de Doenças Infecciosas (CIDI) estará na Praça Gabriel Martins, que fica no Calçadão, abordando a comunidade para sensibilização e orientação técnica sobre a prevenção do HIV. Participam desta ação a Comissão Municipal de IST/Aids (COMUNIAIDS) e alunos do Colégio Estadual Albino Feijó Sanches.

Na unidade Centro do SESC, alunos do Senac também farão uma sensibilização sobre ISTs, teste rápido e divulgação do autoteste para HIV, das 11h às 13h.

Em frente ao Restaurante Universitário da Universidade Estadual de Londrina (UEL), das 11h30 às 13h e das 17h às 19h, haverá distribuição e divulgação do autoteste para HIV, em mais uma ação educativa sobre ISTs. Essa iniciativa também vai orientar sobre o teste Rápido para HIV/Sífilis/Hepatites B e C; e terá participação de integrantes dos Projetos de Extensão Safety e Adolescer, junto com alunos do Colégio Aplicação.

O teste rápido para o HIV é uma ferramenta importante para contenção da doença pois auxilia no diagnóstico precoce, o que proporciona ao paciente tratamento e acompanhamento adequados, com melhor prognóstico e qualidade de vida.

Em Londrina, o teste rápido para HIV é ofertado no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Centro de Referência Dr. Bruno Piancastelli Filho; nas Unidades Básicas de Saúde (UBS); Clínica Psiquiátrica Vila Normanda; Hospital Dr. Anisio Figueiredo (Hospital Zona Norte); Hospital Dr. Eulalino Ignácio de Andrade (Hospital Zona Sul); Penitenciária Estadual de Londrina (PEL); Maternidade Municipal Lucila Ballalai; e nas maternidades do Hospital Universitário (HU-UEL), Hospital Evangélico (HEL), Hospital do Coração (Unidade Bela Suíça), e Hospital Mater Dei.

Desde segunda-feira (28), o CTA ampliou o horário de agendamento para realizar o teste rápido, com vagas disponíveis até amanhã, quinta-feira (1°). Qualquer pessoa pode acessar o site da Prefeitura e selecionar um horário de atendimento, das 7h às 18h, para serviços de testagem rápida e aconselhamento. O atendimento inclui, ainda, a distribuição de kits contendo preservativos masculino e feminino, informativos e autoteste. A partir de quinta-feira (1°), o agendamento retorna ao horário regular, das 7h às 11h30.

Segundo a cirurgiã-dentista do Centro de Referência Dr. Bruno Piancastelli Filho, Lázara Regina Rezende, o CTA tem tido boa procura nesse período de atendimento em horário estendido. Ela contou também como se dá o acolhimento das pessoas que comparecem para fazer o teste de HIV e demais ISTs. “Basta comparecer, no horário que foi agendado pelo site da Prefeitura, será feita uma ficha e, em seguida, a coleta. O tempo para obter o resultado é em torno de 15 a 20 minutos. A entrega é feita individualmente e de forma sigilosa, quando são repassadas todas as orientações sobre as formas de prevenção, esclarecimento sobre cada uma das doenças e dos testes feitos, que são HIV, sífilis, hepatite B e C. Caso a pessoa tenha mais alguma dúvida, é feita a orientação também”, detalhou.

Dentro da programação especial pelo Dia Mundial de Luta Contra o HIV/AIDS, a Prefeitura de Londrina participa ainda do II Simpósio HIV/Aids da Universidade Estadual de Londrina (UEL), organizado pelo Projeto Viva PositHIVo e que inicia nesta quarta-feira (30), às 18h, e prossegue no dia 1° de dezembro, das 18h às 21h30. As inscrições ainda podem ser feitas neste link.

As palestras e entrevistas do simpósio serão realizadas no anfiteatro do Centro de Ciência e Saúde do Hospital Universitário (HU-UEL). A programação completa está disponível no Instagram @VivaPositHIVo, e contempla os seguintes temas: patogênese da infecção pelo HIV; diagnóstico da infecção pelo HIV; transmissão vertical do HIV; tratamento; Mandala da Prevenção combinada; assistência humanizada à PVHIV; qualidade de vida: dieta e exercício; relato de uma vida com HIV; além de distribuição gratuita de autotestes de HIV.

De acordo com o Programa das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), 38,4 milhões de pessoas vivem com HIV, em todo o mundo. E só em 2021, 1,5 milhão de pessoas foram recém-infectadas.

O levantamento da Secretaria Municipal de Saúde identificou que, até o dia 22 de novembro, no Ambulatório de HIV/Aids, foram abertos 202 novos prontuários de pacientes com HIV, sendo 202 do sexo masculino e 35 do sexo feminino. A maioria dos casos de infecção pelo HIV está na faixa de 20 a 34 anos, que corresponde a 78% dos casos. E só em 2022, já foram registrados 34 óbitos por AIDS.

Em todo o ano de 2021, o Centro de Testagem e Aconselhamento realizou 2.828 testes rápidos para HIV. E neste ano de 2022, no período de 2 de janeiro a 31 de outubro, esse montante já foi superado, com 3.695 testes realizados.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.