Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O glaucoma, muitas vezes chamado de "ladrão silencioso da visão", é uma condição ocular progressiva que pode resultar em danos permanentes ao nervo óptico e, eventualmente, levar à cegueira. A doença é a 1ª causa de cegueira irreversível no Brasil e no mundo e segundo pesquisas de associações especializadas, até 2040, a previsão é de 111,8 milhões de casos de Glaucoma no mundo. “O glaucoma particularmente perigoso é sua natureza assintomática nas fases iniciais, o que significa que muitas pessoas podem estar sofrendo com a doença sem sequer perceber. A pressão intraocular elevada é um fator de risco comum para o desenvolvimento do glaucoma”, explica o presidente da SBG.

Dr. Emílio Suzuki alerta que o diagnóstico precoce do glaucoma é essencial para evitar a perda de visão irreversível. “Infelizmente, muitas pessoas não percebem que têm glaucoma até que a doença esteja em estágios avançados. É por isso que exames oculares regulares são fundamentais, especialmente para pessoas com fatores de risco, como idade avançada, histórico familiar de glaucoma, diabetes e pressão arterial elevada, afrodescentes, asiáticos, míopes” destaca. Durante um exame ocular, o oftalmologista medirá a pressão intraocular, verificará a aparência do nervo óptico e realizará testes complementares. 

A SBG chama atenção que o glaucoma geralmente não apresenta sintomas óbvios nos estágios iniciais. No entanto, à medida que a doença progride, podem surgir alguns sinais. É importante estar atento a esses sintomas e procurar o oftalmologista imediatamente se eles ocorrerem. Os sintomas mais comuns do glaucoma incluem visão embaçada, perda de visão periférica, halos ao redor das luzes, olhos vermelhos, dor ocular e náuseas. Importante destacar que esses sintomas também podem ser causados por outras condições oculares, portanto, é essencial consultar um oftalmologista para um diagnóstico preciso. Os exames oftalmológicos regulares são essenciais para a detecção precoce. Durante esses exames, o oftalmologista avalia a saúde ocular e busca por quaisquer sinais de glaucoma, medindo a pressão intraocular e realizando outros exames complementares necessários. Aquelas pessoas que já são diagnosticadas, terão a frequência de exames repetidos, de acordo com a orientação médica.

O glaucoma não afeta apenas a saúde dos olhos, mas também pode ter um impacto significativo na saúde mental dos pacientes. Estudos recentes têm destacado a relação entre o glaucoma, a depressão e a ansiedade, revelando os desafios emocionais enfrentados por aqueles que vivem com essa condição oftalmológica crônica. A depressão e a ansiedade são transtornos comuns entre os pacientes com glaucoma, muitas vezes relacionados ao estresse emocional causado pelo diagnóstico da doença, preocupações com a perda de visão e as demandas do tratamento contínuo. A incerteza em relação ao futuro visual e a adaptação a mudanças na qualidade de vida também podem contribuir para sintomas de ansiedade e depressão.

De acordo com o Dr. Emílio, "É importante reconhecer que a doença não afeta apenas a saúde dos olhos, mas também pode impactar significativamente o bem-estar emocional dos pacientes. A depressão e a ansiedade são comuns entre aqueles que vivem com glaucoma, e é fundamental que os profissionais de saúde estejam cientes desses desafios e ofereçam suporte adequado aos pacientes."

No mês de maio, a Campanha “Maio Verde – Prevenção e Combate ao Glaucoma”, dedicada à prevenção e combate ao glaucoma, lança luz sobre uma doença ocular silenciosa que afeta milhões de pessoas globalmente. “Estamos empenhados em educar a população sobre o glaucoma e promover a detecção precoce para prevenir a perda de visão irreversível", afirma o Dr. Emílio Suzuki, presidente da SBG. "A Campanha Maio Verde é uma oportunidade valiosa para disseminar conhecimento e incentivar a participação ativa da comunidade na promoção da saúde ocular".

Sobre a Campanha Maio Verde:

A Campanha Maio Verde é uma iniciativa dedicada à conscientização, prevenção e tratamento do glaucoma, com o objetivo principal reduzir o impacto do glaucoma por meio da promoção da saúde ocular. A campanha ocorre em maio, pois a Lei nº 10.456/2002 instituiu o dia 26 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma.

Roberta Fernandes/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.