Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Além das crianças de 10 e 11 anos, agora as crianças e adolescentes de 12 a 14 anos também poderão receber a vacina contra a dengue; quatro UBSs estarão abertas neste sábado para realizar a vacinação

A partir de hoje (9), a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), amplia a faixa de vacinação contra a dengue para adolescentes de até 14 anos. Portanto, pais e responsáveis podem levar seus filhos de 10 a 14 anos às Unidades Básicas de Saúde (UBSs), munidos de documentos pessoais da criança, para que seja aplicada a dose do imunizante.

Com a intenção de trazer celeridade à cobertura vacinal, a SMS vai disponibilizar a vacina em quatro UBSs neste sábado (9), sendo que as unidades vão funcionar das 9h às 17h. Não é necessário realizar agendamento, a vacinação é por livre demanda. As unidades que estarão abertas são a do Jardim Alvorada, na região centro-oeste; Armindo Guazzi, na região leste; Guanabara, na região sul; e Parigot de Souza, na região norte. Já as UBSs dos distritos de Paiquerê e Lerroville abrem das 7h às 13h para realizar o acompanhamento de pacientes com suspeita e confirmação de dengue, e aproveitarão para ofertar a vacina para as crianças da zona rural de Londrina.

O Município de Londrina recebeu 13.204 doses da vacina contra a dengue na primeira remessa enviada pelo Ministério da Saúde. Esse número abrange toda a população londrinense na faixa etária de 10 e 11 anos, de acordo com o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). Porém, do total das vacinas recebidas, apenas 3.613 doses foram aplicadas até a data de ontem (7). Devido à baixa procura pela população, e na tentativa de ampliar a cobertura vacinal do município, as 9.591 vacinas restantes serão disponibilizadas, também, para as faixas etárias de 12 a 14 anos.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, explica a decisão de ampliar a faixa etária da vacina devido à baixa procura. “Nossa preocupação é a proporção que a dengue tem tomado na cidade. A vacina é uma forma adequada de proteção, sem falar em todas as ações que nós estamos realizando em campo, como a aplicação de veneno, fumacê e atividades com as equipes de endemias. Ou seja, o imunizante é um grande aliado para que a gente possa enfrentar esse cenário epidemiológico atual”, afirmou.

Ainda sobre a importância de aumentar a cobertura vacinal contra a dengue, Machado acrescenta. “A Prefeitura de Londrina tem buscado todas as alternativas possíveis para facilitar o acesso da nossa população à vacina contra a dengue, mas é preciso que a população busque as unidades de saúde e leve as crianças para se vacinar. Essa faixa etária não foi escolhida de forma aleatória pelo Ministério da Saúde, é a segunda faixa etária com maior índice de complicações e internações em decorrência da dengue, logo depois dos idosos”, completou.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.