Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No período de setembro a dezembro de 2023, Prefeitura investiu R$ 432.712.098,51 nas políticas de saúde; houve entrega de reformas, mutirões de ortopedia e aparelhos auditivos, entre outras ações

Para prestar contas dos investimentos, atendimentos e ações feitos na área da Saúde, no 3º quadrimestre de 2023, a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou uma audiência pública nesta quarta-feira (28). O titular da pasta, Felippe Machado, abriu o encontro que ocorreu no período da manhã, na sede provisória da Câmara Municipal, no Jardim Piza, região sul. Conduzida de forma híbrida, a audiência também teve transmissão ao vivo e on-line, nos canais oficiais da CML, via Facebook e YouTube.

Estiveram presentes à atividade representantes de diferentes segmentos da sociedade civil, autoridades locais, servidores e conselheiros municipais.

O objetivo foi mostrar os resultados referentes aos últimos quatro meses do ano anterior, entre setembro e dezembro. Em 2023, como um todo, a Prefeitura alcançou investimento histórico de quase R$ 1 bilhão em políticas públicas para a Saúde, um recorde do Executivo em Londrina. Ao todo, foram R$ 990.301.524,55 aplicados nesse segmento, no último exercício financeiro, permitindo a boa manutenção e o aprimoramento da prestação de serviços de qualidade aos londrinenses.

Levando em conta somente o 3° quadrimestre do ano passado, conforme apontado na audiência de hoje, o total empenhado nas despesas com ações e serviços públicos de Saúde em Londrina foi de R$ 432.712.098,51, correspondentes a 25,47% das receitas oriundas de impostos e transferências constitucionais para essa área, que totalizam R$ 1.698.737.384,61. Tal percentual ultrapassa o limite mínimo estabelecido pela Constituição, que é de 15%, e o valor total aplicado nos últimos quatro meses de 2023 foi maior que os R$ 381.445.549,90 em recursos investidos nesse mesmo período em 2022.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, enfatizou a relevância do investimento recorde de quase R$ 1 bilhão em 2023, após o fechamento do último quadrimestre. “Este é um marco muito importante que demonstra a produtividade das ações no último ano, mas, principalmente, ajuda a sedimentar, ainda mais, o trabalho desenvolvido pela atual gestão em prol da saúde em Londrina”, destacou.

De forma geral, os recursos, segundo Machado, foram convertidos em diversas obras de construções, reformas e modernizações em unidades de saúde, possibilitando também contratar servidores e profissionais, bem como adquirir equipamentos, veículos e medicamentos. Houve ainda a implantação de novos sistemas, realização de campanhas, mutirões de cirurgias, exames e diversas outras ações.

Sobre a produção no 3º quadrimestre de 2023, o secretário de Saúde apontou que, dentre os destaques, houve novas etapas de mutirões de consultas de ortopedia e de entrega de aparelhos auditivos, fortalecendo um processo de atendimento que vem permitindo acelerar e zerar filas. “Essas ações são de extrema importância para quem necessita, e a evolução é grande desde que o prefeito Marcelo Belinati assumiu a gestão. A fila antes chegava a quatro anos. Foram mais de 14 mil aparelhos já entregues de lá para cá e conseguimos, ineditamente, zerar a fila. Temos hoje um processo muito mais rápido para diagnóstico, seleção, entrega e adaptação, trazendo ganho para muitas famílias, pessoas idosas e jovens também. Outro ponto destacado foi o lançamento do sistema on-line de transparência da fila de espera para consultas médicas, igualando Londrina a pouquíssimos municípios brasileiros a possuírem uma área como essa em seu portal eletrônico. A expectativa é avançar em cirurgias, exames e outras demandas que envolvam filas”, comentou.

Ações e investimentos 

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Prefeitura realizou, no último quadrimestre de 2023, novos mutirões de consultas ortopédicas realizados na Policlínica Municipal. Em outubro do ano passado, quatro médicos ortopedistas realizaram os atendimentos nas áreas da ortopedia de joelho, mão, ombro e pé. O mutirão convocou 100 pessoas que aguardavam na fila de consultas ortopédicas. A iniciativa permitiu agilizar o atendimento às filas de pacientes que aguardavam para consultar com especialistas ortopedistas, atualizando sua classificação de risco de acordo com as necessidades atuais de cada indivíduo.

A SMS lançou, também em outubro, a Linha Guia de Saúde da Criança, com o objetivo de criar diretrizes e protocolos de atendimento e estabelecer fluxos integrados para crianças na faixa etária de 0 a 2 anos. Neste material, estão contemplados a qualidade e o acolhimento das crianças atendidas na Atenção Primária, sempre prezando por uma assistência integral e humanizada.

A partir do lançamento, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) passam a ter o guia à disposição, para que os profissionais estejam aptos a realizar o atendimento padronizado.

Ainda nesse período, foi lançada a Fila de Espera para Consultas Médicas, visando oferecer mais transparência aos usuários da rede municipal de saúde. A ferramenta on-line já pode ser acessada no Portal da Transparência. Mediante o preenchimento de dados pessoais do paciente, é possível verificar pedidos de encaminhamento para consulta com especialistas, qual o status desse pedido, a posição na fila de espera e o prazo estimado para agendamento.

Outro mutirão realizado foi o de Saúde Auditiva, em parceria com o Instituto Londrinense de Educação de Surdos (ILES), entidade credenciada ao Município. Nessa etapa, foram entregues mais 300 aparelhos auditivos, de um total de 1.000 aparelhos que devem ser entregues até dezembro. Todas as pessoas que passaram por exames, desde julho, e tiveram indicação de aparelho, estão recebendo o item, zerando a fila de espera. Foram feitos cerca de 2 mil exames em pacientes que se queixaram de alguma perda auditiva na Unidade Básica de Saúde (UBS) e foram encaminhadas para uma avaliação especializada no ILES.

Obras

No último quadrimestre, houve a reabertura da UBS Usina Três Bocas, na região sul de Londrina, após as obras de reforma. Com isso, a população dessa abrangência voltou a ser atendida na unidade. A obra era uma reivindicação antiga da comunidade e necessária para garantir mais acessibilidade na unidade que atende cerca de 200 pessoas semanalmente.

Outra UBS entregue foi a da Vila Nova, na área central. Os serviços incluíram adequações de acessibilidade, troca de pisos, pintura externa e interna, nova comunicação visual, melhorias das instalações elétricas e hidráulicas, manutenção do telhado e substituição de portas e bancadas, entre outros trabalhos. A Unidade foi entregue com novos móveis e equipamentos.

A UBS do Jardim Guanabara, região sul, também passou por reforma e foi entregue. O local teve áreas revitalizadas e ganhou móveis e equipamentos novos. Com essa entrega, a Prefeitura atingiu a marca de 47 UBSs reformadas pela atual gestão municipal. Essa obra teve duração de três meses e, dentre as melhorias realizadas, houve pintura interna e externa, adequação de acessibilidade na calçada, do guichê da farmácia e do balcão da recepção, reforma da marquise, instalação de aparelhos de ar-condicionado e móveis novos, incluindo cadeira de odontologia, entre outras ações.

Em dezembro, foram homologados os contratos para construção dos Pronto Atendimentos (PAM) das regiões Norte, Sul e Leste de Londrina. As obras foram iniciadas em janeiro de 2024. Os valores somam mais de R$ 19 milhões em investimentos do governo estadual e Prefeitura de Londrina.

Equipamentos

A SMS entregou 40 equipamentos de ar-condicionado para 20 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) nas farmácias e nas salas de vacinas. A Secretaria também recebeu uma van de transporte para pacientes adaptada para cadeirantes, que será usada para o transporte de pacientes que precisam fazer o tratamento de hemodiálise e fisioterapia e seus acompanhantes.

“Além de todas as reformas que já foram feitas pela Prefeitura nas UBSs, para revitalização e modernização, estamos investindo agora em novos equipamentos para ambientes diversos nessas unidades, incluindo áreas de odontologia, vacina e farmácia. No momento, estão em fase de aquisição cerca de 1.000 aparelhos de ar-condicionado previstos para chegarem e começarem a ser instalados ainda no primeiro semestre deste ano. Isso também já vem sendo feito nas UPAs da cidade, por exemplo. Em uma cidade extremamente quente como Londrina, o ar-condicionado não é um luxo, mas uma necessidade, e traz conforto e comodidade aos pacientes atendidos e aos servidores que trabalham nesses locais”, comentou o secretário municipal de Saúde Felippe Machado.

Combate à dengue

Os Agentes de Combate a Endemias receberam equipamentos de tablet de última geração conectados à internet e que serão utilizados em suas atividades. A entrega totalizou 180 unidades deste aparelho.

Por meio dos aparelhos, que contam com acesso a mapas georreferenciados do município, os profissionais poderão transmitir, em tempo real, todas as informações relativas às visitas que fazem diariamente, com o objetivo de prevenir a propagação do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue. Trata-se de ações que, anteriormente, eram realizadas manualmente e ganharão muito mais agilidade.

Isso possibilitará um melhor gerenciamento dos processos de trabalho dos agentes, incluindo os procedimentos de notificações de casos e, na ocorrência de epidemias, a definição de bloqueios.

Campanhas de vacinação

O Dia D de Multivacinação ocorreu em 21 de outubro de 2023, quando 13 UBSs, de todas as regiões da área urbana, além da de Lerroville, funcionaram em um sábado, das 10h às 16h, para atender o público com até 15 anos incompletos.

Ao todo, foram aplicadas 1.373 vacinas, das quais 870 eram relacionadas à Campanha Nacional de Multivacinação. Outras 309 doses foram de imunizante contra a gripe, e mais 194 contra a Covid-19. E 1.309 carteiras de vacinação foram avaliadas pelas equipes das UBSs. O público foi recepcionado pelos personagens Zé Gotinha e Maria Gotinha, e com distribuição gratuita de pipoca, algodão-doce, cama elástica e piscina de bolinhas, além de pinturas corporais.

Ouvidoria-Geral

Entre setembro e dezembro de 2023, este setor da SMS registrou o recebimento de 685 manifestações, envolvendo reclamações e críticas, elogios, pedidos de acesso à informação, sugestões e outros envios.

Atenção Primária 

A Atenção Primária, da SMS, é composta por 54 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), localizadas na zona rural e urbana. De setembro a dezembro de 2023, o setor efetuou 280.147 atendimentos, 1.089.506 procedimentos e 43.193 visitas domiciliares. Na área de Atenção Odontológica, as equipes realizaram 34.612 atendimentos e 76.726 procedimentos, no total.

No último quadrimestre do ano anterior, o acompanhamento de pessoas em situação de rua, pela DAPS, alcançou 571 procedimentos e 431 atendimentos individuais, para um total de 521 pessoas cadastradas.

Dentre várias outras ações realizadas regularmente no segmento de Saúde do Idoso, a Atenção Primária tem a Assistência Multiprofissional nas UBSs, de acordo com a demanda de saúde apresentada pela pessoa idosa (tratamento de doenças crônicas e outras). A DAPS também participa das reuniões do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa e Comissão de Denúncias; presta monitoramento do rastreamento de Covid-19 nas ILPIS conveniadas e particulares, com articulação entre ILPIS, UBS de referência e Vigilância em Saúde; promove vacinação contra covid-19 para atualização do esquema vacinal nas ILPIS, tanto idosos quanto trabalhadores das ILPIs.

Urgência e Emergência

Somadas, as unidades 16, 18 e 24 horas de Londrina realizaram, em seus Pronto-Atendimentos, 199.455 consultas médicas entre setembro e dezembro de 2023. Os locais com maior quantidade de consultas registradas foram a UPA Centro-Oeste (plantonistas) com 51.401 consultas; a UPA Sabará (plantonistas) com 46.909; e o Pronto Atendimento Infantil (PAI) com 32.270 consultas.

Nesse período, a diretoria contabilizou 63.674 atendimentos feitos pelo Complexo Regulador do SAMU–192, dos quais 40.994 foram atendimentos médicos.

As UPAs Centro-Oeste e Sabará, juntamente com o PAI, somaram 57.138 exames de Raio-X realizados no quadrimestre final de 2023.

Serviços Complementares em Saúde

A Policlínica Municipal de Londrina alcançou um total de 3.332 consultas médicas realizadas no referido período. Esses atendimentos foram prestados nas áreas de geriatria voltada ao portador de Alzheimer, cardiologia, nefrologia infantil, pneumologia, pediatria, urologia, dermatologia sanitária, neurologia e ginecologia.

Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Londrina (CAPS III, CAPS I, Álcool e Drogas, Infantil), realizaram 12.640 atendimentos a pacientes entre setembro e dezembro, incluindo os Pronto-Atendimentos Médico e Técnico, e Ambulatórios Médico e de Psicologia.

A produção total dos CAPS chegou a 19.104 atendimentos, o que envolve acolhimentos diurno e noturno; atendimento domiciliar, em grupo, individual e familiar; ações de reabilitação psicossocial; práticas corporais, expressivas e comunicativas; promoção de contratualidade no território, atenção a situações de crise e matriciamento.

O Ambulatório de IST/HIV/AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose, situado no Centro de Referência Dr Bruno Piancastelli Filho, registrou 19.259 atendimentos, entre os segmentos de psicologia, médico (infectologista e urologista), dentista, assistente social e enfermagem. E o fornecimento de insumos e preservativos teve 22.192 registros de atendimento, englobando 21.827 preservativos masculinos entregues, e 365 femininos, além de 7.817 medicamentos distribuídos.

No Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) houve 1.149 coletas de exames/teste rápido, 690 atendimentos de profilaxia pré-exposição (PrEP) e 346 entregas de autoteste para HIV.

Já no Ambulatório de Tuberculose do Centro de Referência Dr Bruno Piancastelli Filho foram 4.569 atendimentos gerais.

O Centrolab fez 859.060 exames, produzidos para bioquímica, hanseníase, hematologia, hormônios/imunologia, líquor, microbiologia, parasitologia de fezes, tuberculose e urinálise.

A produção da Maternidade Municipal Lucilla Ballalai gerou 4.068 atendimentos, voltados para parto normal, parto cesárea, avaliação obstétrica e internações de pacientes. Outros 4.939 atendimentos foram prestados para avaliação odontológica, testes do coraçãozinho, da liguinha, do olhinho, da orelhinha, do pezinho, laqueadura, atendimento de planejamento familiar, inserção de DIU e USG-gestante. Ainda houve mais 2.311 atendimentos em serviço social, psicologia, visitas guiadas à Maternidade, mães atendidas em posto de coleta de leite humano, e atendimentos do Programa Rosa Viva.

Vigilância em Saúde

A Gerência de Vigilância Sanitária inspecionou 1.873 estabelecimentos e concedeu 1.280 licenças sanitárias.

Farmácia Municipal 

Ao todo, esse equipamento público teve 64.861 atendimentos realizados entre setembro e dezembro de 2023.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.