Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Check-up regulares ajudam na detecção precoce de doenças e tratamento preventivo

O envelhecimento da população já é uma realidade. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2012 a 2021, o contingente de idosos residentes no Brasil aumentou 39,8%. Até 2021, havia 31,23 milhões de pessoas com 60 anos ou mais.

Dessa população, 69,3% sofrem de pelo menos uma doença crônica. Dentre elas, estão a hipertensão, dores na coluna, artrite e diabetes. Os dados são do Estudo Longitudinal de Saúde dos Idosos Brasileiros (Elsi).

As informações apontam para a importância de cuidados preventivos à saúde dos idosos. Para Gisele Abud, médica e diretora-Técnica da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h Zona Leste, em Santos, os exames de rotina são fundamentais.

“Se você tem hipertensão e consegue controlar os níveis da pressão porque faz acompanhamento médico rotineiro, você está evitando que aconteça, por exemplo, um AVC hemorrágico. Se é diabético e cuida da sua saúde continuamente, evita o desenvolvimento de outras doenças decorrentes da diabetes, como a insuficiência renal”, completa a médica da Pró-Saúde, instituição que realiza gestão hospitalar há mais de 55 anos no Brasil.

Quais exames fazer

Os exames de rotina na terceira idade são importantes para avaliar a saúde e detectar precocemente doenças que podem ser tratadas com mais facilidade e eficácia, quando diagnosticadas no início. Alguns dos exames mais importantes são:

· Exame de sangue: avalia a saúde geral do organismo, verifica o funcionamento do fígado, rins e outros órgãos vitais, além de detectar a presença de doenças como diabetes e anemia.

· Exame de urina: detecta doenças renais e do trato urinário, como infecções urinárias e cálculos renais.

· Exame de colesterol e triglicerídeos: analisa os níveis de gordura no sangue, que podem estar associados a doenças cardiovasculares.

· Exame de mamografia: identifica precocemente o câncer de mama, que é uma das principais causas de morte entre as mulheres.

· Exame de densitometria óssea: avalia a densidade dos ossos e detecta a osteoporose, uma doença que afeta, principalmente, mulheres na terceira idade.

“A prevenção é o melhor tratamento. Mas, para além disso, o acompanhamento médico também permite à pessoa idosa uma vida com autonomia, respeito e manutenção da autoestima, fundamentais para a qualidade de vida dos mais velhos”, finaliza a médica.

Somado à prevenção, a garantia de uma vida saudável também está ligada a práticas saudáveis cotidianas. Por isso, é importante realizar atividades físicas regulares, manter uma dieta equilibrada, evitar o tabagismo e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas.

Asimp/Pró-Saúde

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.