Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Para atender as demandas da saúde e em outras áreas, os municípios do Paraná com mais de 80 mil habitantes vão receber R$ 500 milhões para investimentos. O dinheiro será disponibilizado pelo  Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que conseguiu fundos nacionais e internacionais, em colaboração com o programa Paraná Pró-Cidades, da Secretaria das Cidades (Secid).

De acordo com a médica Karina Tomiasi, que atua na área de saúde da família, no Paraná, a Atenção Básica abrange o diagnóstico, tratamento e manutenção da saúde. O atendimento é acessível e baseado na comunidade. E, quando bem feito, é capaz de prover 85% das demandas dos pacientes, ao longo de sua vida. 

Entre as Redes de Atenção Básica à Saúde, Tomiasi destaca a "Mãe Paranaense", que tem o objetivo de garantir o acesso e atenção; além de promover o cuidado seguro e da qualidade na gestação, parto e puerpério às crianças menores de um ano de idade.

 “Apesar dos avanços na saúde pública conquistados na última década no estado, em particular, a Rede Mãe Paranaense, que cuida de toda a rede de pré-natal maternidade por cultura do Estado, nós precisamos continuar investindo nessas áreas, principalmente na Atenção Básica, pois age na prevenção, o que evita complicações, mais gastos na saúde no futuro, aumentando também o nível de saúde da população”, informa a médica.

Além da saúde, o valor para investimento será destinado para ações voltadas à energia renovável, água e saneamento, mobilidade urbana, infraestrutura social e urbana, agricultura sustentável, cidades sustentáveis, eficiência energética, educação, gestão de resíduos sólidos, inovação, turismo, patrimônio cultural, inclusão financeira e mercado de trabalho.

Também será possível apoiar projetos de desenvolvimento urbano e rural,  infraestrutura portuária, mitigação dos efeitos da mudança climática e estudos de viabilidade e projetos executivos.

Serão 28 municípios paranaenses beneficiados, como metropolitana de Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, São José dos Pinhais, Foz do Iguaçu, Colombo e Pato Branco. De acordo com o governador do Paraná, Ratinho Junior, a proposta do programa é estruturar cidades de médio e grande porte do Paraná.

Nathália Ramos Guimarães/Brasil 61

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.