Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Crianças com idade entre 5 e 10 anos e trabalhadores da saúde de qualquer idade devem ser imunizados até 31 de julho deste ano

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), prorrogou, até 31 de julho, a vacinação contra meningite C para as crianças de 5 a 10 anos que nunca foram vacinadas contra a doença e para todos os trabalhadores da saúde, de qualquer idade.

Os pais e responsáveis pelas crianças e os profissionais da saúde devem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência para a aplicação da dose. A lista completa com os endereços e telefones de contato das UBS está disponível no site da Prefeitura de Londrina (clique aqui).

Estão contemplados no grupo dos trabalhadores da saúde todos aqueles que exercem atividades de saúde nos serviços públicos e privados, de diferentes níveis de complexidade, inclusive trabalhadores de apoio, cuidadores domiciliares e estudantes da área que estiverem prestando atendimento na assistência dos serviços de saúde. Para esse grupo, a vacinação será feita de forma indiscriminada, com a administração de uma dose, sendo que os profissionais que tomaram a vacina meningocócica C recentemente precisam respeitar o intervalo de 30 dias entre as doses.

As crianças menores de 5 anos são as mais atingidas, mas pessoas de qualquer idade podem contrair meningite. A doença é causada por vírus ou bactéria, e transmitida durante todo o ano, através das vias respiratórias. Entre os principais sintomas estão forte dor de cabeça, febre, dificuldade para encostar o queixo no peito e, em alguns casos, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo.

A campanha de vacinação contra a meningite começou em junho do ano passado, e a expectativa é que 95% do público-alvo seja imunizado nesta ação. A principal forma de prevenção da doença é por meio da vacina, por isso, desde 2010, esse imunizante está no Calendário Nacional de Vacinação, estipulado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS) e registrado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.