Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Saúde 20/01/2023  14h04

Vacina de reforço contra Covid para crianças de 5 e 6 anos está liberada

Mais de mil doses pediátricas estarão disponíveis para aplicação a partir de segunda-feira (23) em várias Unidades Básicas de Saúde de Londrina

Nesta sexta-feira (20), o secretário municipal de saúde, Felippe Machado, anunciou a liberação do agendamento para a vacina de reforço das crianças de 5 a 6 anos de idade, contra a Covid-19. Os pais e responsáveis pelos pequenos devem acessar o site da Prefeitura de Londrina (http://www.londrina.pr.gov.br/), a partir das 18h desta sexta para escolher o dia, local e horário da imunização. A vacina a ser aplicada será da fabricante Pfizer-Biontech.

No momento, foram liberadas mil vagas das doses de reforço a serem aplicadas a partir de segunda-feira (23), em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de todas as regiões da cidade. Por dia serão abertas 250 vagas. Na segunda-feira (23), os pais poderão escolher entre as UBS Santa Rita (oeste); UBS Parigot de Souza (norte) ou  UBS Cabo Frio (norte). Na terça-feira (24) estarão à disposição a UBS do Jardim do Sol (oeste) e a UBS Santiago (oeste). Na quarta-feira (25), a UBS da Vila Casoni (centro), a UBS Eldorado (sul), a UBS Marabá (leste), a UBS Vivi Xavier (norte), a UBS Parigot de Souza (norte) e a UBS Armindo Guazzi (leste). Por fim, na quinta-feira (26) estarão abertas as UBS do Jardim do Sol, a UBS Ouro Branco e a UBS Marabá.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, em Londrina, há 2.200 crianças entre 5 e 6 anos, que tomaram as duas doses da vacina há mais de 4 meses, que são aptas a receberem as doses de reforço. “Identificamos mil doses da vacina da Pfizer pediátrica que não estão tendo saída, ou seja, são doses que poderiam ser usadas para o início do protocolo vacinal ou para as segundas doses. Entretanto, a procura pela vacinação diminuiu consideravelmente. Por outro lado, com a orientação do Ministério da Saúde para a dose de reforço nessas crianças, a Prefeitura de Londrina entendeu por bem, até mesmo por conta da volta às aulas, oportunizar o acesso a essas mil crianças a partir da próxima segunda, em várias Unidades Básicas de Saúde da nossa cidade”, explicou Machado.

Nesse primeiro momento, não será possível alcançar todas as crianças dessa faixa etária, mas a intenção da SMS é maximizar o aproveitamento das vacinas. “Após abertos os fracos, há um tempo que a gente precisa usá-los, senão a orientação é que as vacinas sejam desprezadas e inutilizadas. Nós não podemos correr o risco de perda, por isso nos organizamos internamente, de forma a dispor, inclusive de motorista para fazer a logística de uma unidade a outra, para que a gente otimize ao máximo essas mil doses disponíveis e consiga vacinar as nossas crianças”, disse o secretário de saúde.

Novas doses – No momento, não há prazo para o recebimento de novas doses de vacina contra a Covid-19, incluindo da baby, que atende as crianças de 6 meses a menores de 3 anos. No início de dezembro de 2022, a SMS recebeu 790 doses dessa vacina baby, quando começou a aplicação de reforço. No momento, ainda há um estoque de segurança para a aplicação das segundas doses nesse público infantil.

Covid em números – De acordo com o Boletim semanal da Covid-19 em Londrina, divulgado na manhã desta sexta-feira (20), 254 novos casos foram confirmados nos últimos sete dias, outros 356 foram considerados curados e sete óbitos foram registrados. Somando aos casos constatados até o momento, o Município de Londrina já contabilizou 160.209 confirmações da doença; 140 casos estão ativos; 157.399 se curaram do Coronavírus, mas infelizmente outros 2.670 falecimentos se deram devido à doença.

Histórico – Nesta quinta-feira (19), a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria de Saúde, completou dois anos do início da aplicação das vacinas contra a Covid-19 no Município de Londrina (leia mais aqui).Os primeiros a receberem a imunização foram os profissionais da saúde que estavam na linha de frente, combatendo o Coronavírus. De lá para cá, a Prefeitura de Londrina já aplicou quase 1.5 milhão de doses, mais especificamente 1.439.334 de doses em crianças, jovens, adultos e idosos.

Sobre isso, o secretário de saúde fez um balanço e lembrou da importância dos imunizantes para a retomada da normalidade e das atividades presenciais. “Em janeiro de 2021, tínhamos pouquíssimas vacinas e uma população grande para ser vacinada. Tínhamos que fracionar a liberação de vacinas por faixa etária e, às vezes, até cortar a data de nascimento dentro de meses. Dois anos depois, o cenário se inverteu. Temos muita vacina e pouca procura ao passo que algumas cidades acabam desprezando vacinas, não por vontade ou responsabilidade, mas por falta de pessoas a serem vacinadas em que pese todas as orientações das autoridades de saúde. Mas, não podemos perder de vista que só conseguimos retornar a nossa vida ao normal por conta do avanço da vacinação. Até que a gente diminua consideravelmente a circulação da Covid-19, as vacinas se farão necessárias”, considerou Machado.

N.com

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.