Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mais de 100 mil pessoas podem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência para receber gratuitamente a vacina contra o vírus Influenza

Na quinta-feira (6), o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, anunciou a ampliação da vacinação contra a gripe para todos os grupos prioritários. 16 grupos estão liberados para receber a dose da vacina trivalente em qualquer uma das Unidades Básicas de Saúde do município. Não é necessário agendar horário para receber o imunizante.

São considerados grupos prioritário: as crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); os trabalhadores da saúde; gestantes; puérperas; professores do ensino básico e superior; povos indígenas; idosos com 60 anos ou mais; profissionais das forças de segurança e salvamento; profissionais das forças armadas; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso; trabalhadores portuários; população privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade e os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Segundo o secretário de saúde, no momento, o Município de Londrina conta com aproximadamente 20 mil doses do imunizante enviadas pelo Governo do Estado do Paraná. “Já descentralizamos a todas as Unidades Básicas de Saúde e a população pode buscar. Nós não estamos realizando agendamento. É livre demanda, entretanto, como podemos observar, as UBS estão em um momento de grande tensionamento por conta da dengue, então estamos organizando o processo para poder atender a população da melhor maneira possível, porque a vacinação é uma ação importante nesse momento, em que a gente começa a transição de estação. A expectativa é de um período frio nas próximas semanas e meses, por isso a antecipação da vacina da gripe para esses públicos em geral, o que tende a nos auxiliar no atendimento desses públicos”, elucidou Machado.

Atualmente, cerca de 100 mil pessoas estão nos grupos prioritários e podem receber a vacina contra o vírus influenza, porém a procura pelo imunizante tem sido pequena. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, em Londrina, por exemplo, há mais de 70 mil pessoas com 60 anos ou mais, entretanto, apenas pouco mais de 20 mil delas foram receber as doses contra a gripe.

Onde se vacinar

A vacinação contra a gripe acontece, de forma descentralizada, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). A recomendação é que a população procura sua unidade de referência ou a mais próxima de sua residência. Quem não souber o endereço pode conferir no site da Prefeitura de Londrina (clique para ver a lista de UBS).

A vacina aplicada durante a campanha é trivalente, que protege contra os três tipos de cepas virais mais comuns no hemisfério sul. São elas: H3N2 Darwin, (causadora da epidemia de janeiro); H1N1 (que é a mais conhecida) e a Victoria B. Ela é produzida pelo Instituto Butantan.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.