Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Durante a votação do PL 2.646/2020, que cria debêntures (títulos) de infraestrutura emitidas por concessionárias de serviços públicos, o líder do Podemos, senador Oriovisto Guimarães, disse que a proposta é uma forma meritória de captar dinheiro para obras, mas alertou que é preciso tomar cuidado com projetos considerados bondades: “É o que a gente chama, em economia, de voo de galinha. Enquanto a galinha está voando, é uma beleza, parece até que ela é uma águia; mas o voo é curto, e a galinha não vai muito longe. Esse caminho de bondades, que é sustentado pela filosofia de que o gasto público é sempre bem-vindo, não vai longe. Se gasto público fosse o caminho para felicidade, a Argentina e a Venezuela seriam países felizes. Não é bem o que está acontecendo”.

O líder citou exemplos de propostas analisadas pelo Congresso que aumentam o gasto público, como o PLP 334/2023, da Previdência, a PEC do quinquênio e as desonerações propostas para prefeituras. “É tudo muito bonito, mas o governo disse que, apesar do marco fiscal liberal, o déficit do Brasil vai ser zero, em 2024. A forma como a nossa economia está sendo levada é extremamente preocupante. A reforma administrativa que querem votar, ainda do governo anterior, aumenta o salário de várias categorias. Ela não diminui custos. Com o Congresso aprovando todas essas bondades, enquanto a galinha estiver voando, vocês vão me dizer: ‘Oriovisto, você é um pessimista’. Vai demorar um pouco para ela aterrissar, um ou dois anos”, ressaltou Oriovisto, na sessão plenária desta terça-feira(19/9).

Veja o vídeo: https://youtu.be/xsMvKuPMsq8?si=xyiUFSbFUCZYQlQY

Asimp/Senador Oriovisto Guimarães

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.