Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Comissão de Defesa da Democracia (CDD) vai debater hoje (16) a democracia no Brasil e o equilíbrio entre os Poderes da República. O primeiro debate do colegiado tem entre os convidados a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), e será interativo, a partir das 14h.

Também devem participar do debate o ministro aposentado do STF Carlos Ayres Britto e a professora Heloísa Starling, da Universidade Federal de Minas Gerais. De acordo com a presidente da comissão e autora do requerimento, senadora Eliziane Gama (PSD-MA), a audiência servirá para permitir melhor compreensão das tarefas parlamentares reservadas ao novo colegiado.

A comissão foi criada em junho, com a aprovação do Projeto de Resolução do Senado 63/2023. A senadora Eliziane foi eleita para o cargo de presidente do colegiado no biênio 2023-2024. De acordo com a senadora, a CDD pretende aprimorar a legislação, apresentando proposições que envolvam a sociedade e os três Poderes.

Os ataques antidemocráticos de 8 de janeiro foram um dos motivos para a criação da comissão pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O colegiado deve tratar de temas como defesa das instituições democráticas; liberdade de expressão e manifestação; liberdade de imprensa; defesa do livre exercício do direito de voto; defesa da ordem constitucional; garantia da ordem pública; e terrorismo, entre outros.

A audiência será transmitida da  Ala Senador Alexandre Costa, Plenário nº 19.

Como participar

O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo. O Senado oferece uma declaração de participação, que pode ser usada como hora de atividade complementar em curso universitário, por exemplo. O Portal e‑Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

Agência Senado

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.