Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ataque hacker tinha como objetivo mostrar que sistema era vulnerável

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Atos de 8 de Janeiro ouvirá, em 17 de agosto, Walter Delgatti Neto, conhecido como o "hacker da Vaza Jato", preso no último dia 2 em decorrência das investigações sobre ataque hacker ao sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O ataque inseriu de forma ilegal 11 alvarás de soltura de pessoas presas e um falso mandado de prisão contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em depoimento anterior, o hacker confirmou que a ação visava demonstrar a vulnerabilidade do sistema de Justiça brasileiro e descredibilizar publicamente o sistema eletrônico de votação, com o intuito de questionar o resultado eleitoral das urnas.

O pedido de depoimento de Delgatti foi feito pelos deputados Rogério Correia (PT-MG) e Duarte Jr. (PSB-MA). Confira aqui a pauta da reunião e os requerimentos dos deputados.

A reunião da comissão será realizada às 9 horas no plenário 2 da ala Senador Nilo Coelho, no Senado Federal.

Agência Câmara de Notícias

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.