Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Também será ouvido o perito responsável pela elaboração do laudo da Polícia Civil sobre o evento, Valdir Pires Dantas Filho

A CPMI do 8 de Janeiro vai se reunir na quinta-feira (22), a partir das 9 horas, para inquirir duas testemunhas relacionadas ao atentado a bomba próximo ao Aeroporto Internacional de Brasília, em 24 de dezembro de 2022. Além de George Washington de Oliveira Sousa, que foi condenado por participar do atentado, será ouvido o perito responsável pela elaboração do laudo da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Valdir Pires Dantas Filho. A convocação de ambos atende a requerimentos da relatora, senadora Eliziane Gama (PSD-MA). 

Valdir Pires Dantas Filho prestará depoimento na condição de autoridade responsável pela condução das investigações policiais sobre o ocorrido no dia 24 de dezembro. Naquele dia, véspera de Natal, a polícia recolheu uma bomba que estava em um caminhão de querosene nas proximidades do Aeroporto Internacional de Brasília. O caminhão entraria no terminal aéreo e, segundo as investigações, a bomba só não foi acionada por causa de um erro técnico.

Após a oitiva do perito, a CPMI vai inquirir George Washington de Oliveira Sousa. O extremista foi preso horas após a polícia ter recolhido os explosivos. George Washington segue preso e é um dos três condenados pela 8ª Vara Criminal de Brasília por planejar o atentado a bomba. 

Ouvir as duas testemunhas faz parte da linha investigatória estabelecida pela relatora no plano de trabalho, que começa pelos fatos anteriores aos ataques de 8 de janeiro contra os Poderes da República. Eliziane pretende investigar a cronologia fatos e sua correlação com os ataques. 

"Tal como proposto no plano de trabalho apresentado a esta comissão, pretende-se que as nossas atividades se iniciem com a dissecação dos fatos que norteiam duas importantes datas [blitz nas rodovias federais no segundo turno das eleições e os fatos em dezembro 2022], consubstanciadas em oitivas e requerimentos de informações, a partir das quais se espera, como natural desdobramento, a investigação dos demais fatos elencados no requerimento que embasou a instauração desta CPMI", afirma a senadora na justificativa do requerimento. 

As oitivas serão realizadas no plenário 2, na Nilo Coelho, no Senado Federal. 

Agência Câmara de Notícias

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.