Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O líder do Podemos, senador Oriovisto Guimarães, pediu vista e conseguiu adiar por 24 horas a votação do PL 2384/23, que restaura o voto de qualidade do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), devolvendo à Fazenda Nacional o poder de desempatar julgamentos de processos administrativos sobre dívidas tributárias. “Desde 2020, o voto de qualidade era pró-contribuinte. O governo fez uma lei confusa, que só vai gerar ações na justiça. Os advogados devem estar felizes. Na minha opinião, na dúvida, o contribuinte deve ser sempre beneficiado, porque isso gera mais consumo e mais emprego”, disse o líder.

Oriovisto destacou ainda, na reunião da CAE de ontem (22/8), que, ao propor a mudança, o governo disse que o resultado para a União seria de R$ 59 bilhões: “O governo só pensa em aumentar a arrecadação, em engordar a máquina. A reforma tributária também vai aumentar impostos. Por que não falam em cortar gastos e fazer economia?”

Assista ao vídeo desse pronunciamento: https://youtu.be/fKZJ4dPWBJI

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.